Levantamento interno feito pela Itaipu é importante para que a empresa possa comparar sua performance às demais empresas do setor elétrico.

Os resultados da Itaipu Binacional contribuíram para que a Eletrobras fosse selecionada para compor a carteira 2021 do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

A nova listagem, divulgada ao mercado na terça-feira (1º), terá vigência de 4 de janeiro a 30 de dezembro de 2021.

Nos 16 anos de existência do ISE, é a 13ª vez que a Eletrobras integra a carteira que distingue empresas socialmente responsáveis e que adotam as melhores práticas de sustentabilidade empresarial.

As empresas da holding – entre elas, a Itaipu – reportam seus indicadores à Eletrobras, que repassa as informações para a B3. São avaliadas cinco dimensões: geral, social, econômico-financeira, ambiental e mudanças climáticas.

Na Itaipu, os trabalhos para consolidar e reportar os resultados foram conduzidos por Bruno Rocha Santi, da Divisão de Planejamento, com apoio dos coordenadores de cada uma das dimensões.

itaipu-binacional-foz-brasil
Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional.

Internamente, a medida é importante porque ajuda Itaipu a avaliar seu desempenho nas cinco dimensões.

Segundo a Divisão de Planejamento, além contribuir com a Eletrobras, esse levantamento é importante porque permite comparar a performance da binacional a de outras empresas, sob o aspecto da sustentabilidade corporativa, baseada em eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa.

O ISE B3 é uma das principais metodologias do País para mensurar as contribuições das empresas ao desenvolvimento sustentável e, por esse motivo, está incluído nas Diretrizes Táticas da Itaipu.

As notas das cinco dimensões do ISE, pelas quais a Itaipu é avaliada, também serão utilizadas como referência para as medições de desempenho relativo a outras empresas do Setor Elétrico Brasileiro.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião