O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) retornou de forma gradual as consultas eletivas no Centro Clínico desde o dia 25 de maio. A instituição tem sido eficiente e agido com rapidez e segurança no tratamento dos casos do novo coronavírus.

Mas o medo de contaminação pela covid-19 está levando os pacientes a deixarem de procurar auxílio para outras doenças. Isso tem colocado vidas em risco.

“Orientamos que nossos pacientes não adiem exames e consultas mesmo diante do cenário atual. As outras doenças devem ser tratadas, assim como a covid”, enfatizou o diretor médico do HMCC, Dr. Alberto Acosta Hermida. Ele completa: O medo ao contágio não pode impedir o acompanhamento de outras doenças. As cardíacas e oncológicas, por exemplo, ainda são as principais causas de mortalidade em nossa sociedade”, pontua.

Desde o início da pandemia, a Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu registrou 4.345 casos da doença no município. Deste total, 4.061 pessoas já estão recuperadas.

“Diante da situação epidemiológica atual, optou-se por um retorno gradual e sistematizado dos atendimentos ambulatoriais, com segurança para os nossos pacientes, proporcionando um ambiente saudável e com todas as medidas de prevenção e higiene”, explicou a gerente do Centro Clínico, Maria Afonsa Alves.

Todas as decisões foram tomadas considerando a necessidade dos pacientes e a estrutura adaptada conforme Decreto Municipal:

• Atendimento individualizado por profissional a cada 15 minutos;
• Isolamento de alguns assentos (mantendo a distância de dois metros), restringindo espaços coletivos para espera;
• Barreiras de proteção entre atendentes e pacientes;
• Utilização de EPI’s para toda equipe de funcionários;
• Frequência mais constante de limpeza e desinfecção dos ambientes;
• Sinalização das orientações de prevenção;
• Faixas de marcação de distanciamento entre os pacientes.

“Essas medidas potencializam os efeitos da proteção contra a covid-19 e, por isso, são tão importantes de serem adotadas por todos”, frisou o diretor assistencial, Sandro Scarpetta, que complementou: “Pedimos ainda que os pacientes evitem levar acompanhantes para evitar aglomeração e segurança de todos”, finalizou o diretor.

Além disso, ao chegar ao Centro Clínico, será feita uma triagem rápida de todos os pacientes. Esse trabalho prevê algumas perguntas relacionadas aos sintomas gripais e temperatura corporal.

Centro Clínico – para agendar uma consulta, basta ligar no 3576-8001, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e no sábado, das 7 às 13h.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião