Os atrativos turísticos da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), receberam 1.132 turistas de vários estados do Brasil nesse feriado prolongado de Páscoa, entre os dias 2 e 4 de abril.

O resultado está dentro do previsto para esse período da pandemia da covid-19. Desde o ano passado, o Complexo de Turístico Itaipu (CTI) vem adotando e aprimorando protocolos rigorosos de segurança para resguardar tanto os turistas quanto os trabalhadores.

A maior parte dos visitantes foi proveniente do próprio Paraná, seguido de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A Itaipu Panorâmica foi o passeio mais movimentado, seguida da visita ao Refúgio Biológico Bela Vista e ao Ecomuseu.

O dia de maior visitação à Itaipu foi o sábado (3), quando passaram pelos atrativos da usina um total de 399 visitantes. Na Sexta-feira Santa (2), o CTI recebeu 358 pessoas. O Domingo de Páscoa (4) teve 375 turistas nos atrativos da Itaipu, totalizando os 1.132 visitantes.

“De forma segura e responsável, estamos mantendo a abertura de um importante ponto turístico de Foz do Iguaçu. Nossa população quer trabalhar e estamos fazendo a nossa parte para ajudar o setor de turismo”, disse o general Eduardo Garrido, diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR).

turismo-itaipu
Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional.

Em setembro do ano passado, a Itaipu e Codefoz lançaram a campanha de turismo seguro na usina. A coordenação foi da Comunicação Social e do Turismo da margem brasileira da empresa.

O Vem para Foz ajudou na retomada do setor, que mais tarde viria sofrer um novo viés com a pandemia. Itaipu vem adotando várias medidas para garantir uma sobrevida ao segmento, conforme diretrizes do general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Diálogos 100fronteiras

1 Comentário

Deixe a sua opinião