O dia 9 de novembro de 2021 foi um dia triste para todos da Tríplice Fronteira. Um ano atrás aconteceu o acidente no Parque das Aves que matou todos os flamingos. 172 flamingos que viviam no Parque foram vítimas de duas onças do Parque Nacional do Iguaçu, a Indira e seu filhote, Aritana.

Indira estava ensinando Aritana a caçar, e adentraram o recinto dos flamingos. Nem todos os animais vieram a óbito pela encontro direto com as onças. Alguns flamingos vieram a óbito pelo estresse da situação (fenômeno chamado de miopatia de captura).

Após o incidente de novembro de 2021 os colaboradores do Parque das Aves aprimoraram diversas medidas de segurança. Após um workshop com especialistas em felinos, foi implementado um plano de ação, com as seguintes estratégias:

  • Instalação de uma cerca elétrica de 2,5 km de extensão e de um fosso concretado com 60 cm de profundidade ao redor do perímetro de visitação do Parque das Aves;
  • Realização de rondas diárias para verificar galhos e plantas que possam interferir no funcionamento da cerca elétrica;
  • Teste diário da voltagem da cerca elétrica, em diferentes momentos do dia e da noite, para conferir o seu funcionamento;
  • Documentação diária destas vistorias em uma planilha de registro;
  • Instalação de proteção em árvores próximas à cerca, para evitar que animais silvestres as escalem;
  • Instalação de mais de 30 câmeras de segurança no perímetro de visitação do Parque das Aves, com monitoramento especial no período noturno;
  • Instalação de sistema de inteligência artificial que reconhece a presença de felinos e notifica a equipe do Parque das Aves, criado em parceria com o Parque Tecnológico de Itaipu (@ptibrasil);
  • Todo final de tarde, o casuar, uma ave que passa o dia em um recinto sem cobertura na área superior, é conduzido pelo tratador até uma área de manejo telada;
  • Monitoramento noturno da trilha e dos recintos dos animais, realizado por uma equipe de segurança equipada, que registra esse processo usando códigos QR espalhados pela trilha;
  • Treinamento sobre avistamento de felinos silvestres no entorno do Parque das Aves para toda a equipe interna;
  • Doação de um colar de monitoramento para o Projeto Onças do Iguaçu (@onçasdoiguaçu).

Todas essas medidas visam oferecer segurança para os animais, colaboradores e visitantes do Parque as Aves. Atualmente, há 3 flamingos no Parque das Aves, que moram no Viveiro Árvore da Vida.

Confira o vídeo com a Paloma Bosso, diretora técnica do Parque, para ver todos os detalhes.

Comentários

Deixe a sua opinião