A implementação do conceito Lixo Zero na tríplice fronteira será debatida nesta terça-feira (11) na sede da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI).

Para apresentar ao empresariado local os desafios e benefícios sobre a adequada destinação dos resíduos sólidos na região, o presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, vem à cidade acompanhado pelo representante da entidade na América Latina, Gabriel Curti.

A dupla integra o Waste International Alliance (ZWIA), movimento internacional de organizações que desenvolvem o conceito e princípios Lixo Zero no Mundo.

“Vou à Foz do Iguaçu com a missão de dar continuidade e aprofundarmos ainda mais junto ao empresariado local a urgência pela implementação do conceito lixo zero na região da tríplice fronteira. Nos últimos dois anos Foz têm sido destaque em boas práticas e precisamos otimizar ainda mais este trabalho que certamente é do interesse de todos, seja do poder público, dos empresários e também de toda sociedade”, destacou Sabatini.

De acordo com o especialista em gestão de comunidades, o Lixo Zero é um conceito inspirado na própria natureza e que precisa ser cada vez mais difundido. “Em resumo é uma meta ética, econômica, eficiente e visionária para mudarmos nossos hábitos de forma a copiar a natureza, onde o que não serve para um, serve para outro, fechando o ciclo”.

Para ser aplicado, Rodrigo explica que são inúmeras as possibilidades.

“Ele é aplicado como modo de vida, por pessoas que desejam diminuir seu impacto sobre o planeta, levando uma vida mais sustentável, com consumo consciente e responsável. O Lixo Zero pode ser adotado como princípio pessoal, ou programa coletivo, ou ainda, para uma cidade, um território”.

Dentre os benefícios ambientais e econômicos, Rodrigo elenca a otimização dos processos de produção por meio de programas de gestão de resíduos com foco na gestão de recursos.

“Aumentando a reciclagem e compostagem, diminuindo o envio e consequente custo com aterros, gerando emprego e renda, inspirando empreendedores e atraindo investidores”, destaca.

Responsável por coordenar o Instituto Lixo Zero em Foz do Iguaçu, a arquiteta e urbanista Fátima Langbeck comemora a visita dos representantes do movimento em âmbito nacional e internacional.

“Propagar o conceito Lixo Zero é uma missão que assumimos com muita satisfação. Agradecemos à ACIFI por acreditar na importância desta ideia e aproveitamos a oportunidade para estender o convite a todas pessoas interessadas em conhecer melhor este conceito, desde a dona de casa ao grande empresário, O importante é conhecermos e difundirmos cada vez mais esta prática em nossas rotinas”.

O bate papo está marcado para começar a partir das 17h desta terça-feira, na sala de associativismo na sede da ACIFI (Rua Padre Montoya, 490, Centro).



Comentários

Deixe a sua opinião