As plantas de sombra estão sendo cada vez mais procuradas, visto que as pessoas tiveram que ficar muito tempo dentro de casa devido a pandemia da covid-19, o verde foi valorizado como nunca.

E com razão né? Uma planta dentro de casa faz toda a diferença, tanto psicologicamente quanto fisicamente, transmite um bem-estar, além de ser sofisticado. São vários os benefícios que elas trazem.

A seguir, veja 6 plantas de sombra que podem ser cultivadas dentro de casa, e a melhor maneira de cuidá-las, você vai ver que não é um bicho de sete cabeças!

Plantas de sombra: Lírio da Paz

O lírio da paz é uma das plantas de sombra, ideal para presentear aquela pessoa especial e decorar vários ambientes.

Lírio da Paz planta de sombra
Lírio da Paz. Imagem reproduzida da Internet.

É recomendado fazer o arranjo do Lírio em vasos largos, para que a planta se desenvolva bem. As folhas dessa planta são brilhosas, com um tom de verde escuro e comprida, ela floresce duas vezes ao ano.

Para plantar o Lírio no vaso é bem simples e fácil. Você pode adquirir o tamanho da muda, ela tem vários tamanhos, pode ser pequena ou grande, dependendo da maneira que cuidar e o vaso em que ela vai estar plantada.

Essa planta de sombra precisa de um solo úmido, mas não encharcado, pois tudo em excesso não é bom. No mínimo 3 regas por semana é o suficiente. Por mais que seja uma planta de sombra, uma iluminação (não direta) é sempre bom.

Caso as plantas fiquem amareladas, tente trocá-la de lugar, e podar as plantas amareladas também pode ser uma solução.

Dinheiro-em-penca

A “planta que traz fortuna”! O dinheiro-em-penca tem esse curioso apelido por crenças populares de que plantá-la em casa atrai dinheiro, sorte e fartura.

Essa planta fica um charme em vasos suspensos, seus ramos crescem em forma de cascata. Ela é uma espécie adaptável, mas não gosta de luz solar direta (por isso é uma planta de sombra).

Ela também prefere ambientes e solo úmidos. Por isso, é importante regá-la de dois em dois dias. Ela cresce e se multiplica rápido. Um charme!

Maranta leuconeura

Essa planta é um sucesso, ela tem destaque por suas folhas ornamentais: ovais com manchas que parecem que foram pintadas à mão.

Ela é uma espécie que tem um crescimento mais lento, mas com os cuidados certos, o resultado irá valer a pena. Apesar de ser uma planta de sombra, caso ela aparenta estar murcha, é necessário colocá-la em um ambiente com mais iluminação.

As regas devem ser realizadas de maneira regular, principalmente na época em que a umidade do ar for menor, onde a rega precisa ser diária para que a planta se desenvolva bem.

A falta de água pode levar a planta à morte, por isso caso deseje cultivas essa espécie como ornamento em seu jardim, é importante que você tenha tempo para efetuar a irrigação.

Pau d’água

Essa é a planta que purifica o ar, além de trazer elegância e sofisticação à sua casa. Ele é fácil de ser cultivado, e se adapta em vários ambientes.

O Pau d’água consegue filtrar e purificar espaços contaminados. Ele é todo verde e pode atingir até 4m de altura.

Em tempos, a planta se presenteia com flores perfumadas, não há um tempo exato para ela florescer. Se você tem crianças ou animais de estimação, está tudo bem, pois esta planta não possui nenhuma substância tóxica.

Jibóia 

Conhecida como Jibóia ou hera-do-diabo a Epipremnum aureum, é uma planta originária das Ilhas Salomão, Oceania. É uma planta na categoria de folhagens, trepadeiras e forrações à meia sombra. 

Por ser muito resistente, a jibóia não requer grandes cuidados, por isso é ideal para ser colocada em ambientes de casa, escritórios, lojas e outros locais públicos. Sendo só necessário regá-la quando a terra está seca, a jibóia adapta-se facilmente a temperaturas entre 17 °C e 30 °C. Na hora de plantar deve-se preparar um substrato rico em matéria orgânica. 

Comentários

Deixe a sua opinião