Como já é tradição em datas comemorativas, os animais do Refúgio Biológico Bela Vista, mantido pela Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, receberam alimentação especial temática para celebrar o Halloween, no domingo (31) e segunda-feira (01/11).

Vídeo dos animais se divertindo com a surpresa.

Esse tipo de atividade, conhecido como enriquecimento ambiental, é realizado para garantir o bem-estar e a saúde dos animais do Refúgio. “O objetivo, com essas atividades, é estimular comportamentos naturais da espécie, desenvolver novas atividades e entreter os animais”, explicou a zootecnista do Refúgio, Fabiana de Orte Stamm.

No domingo, os jabutis receberam abóboras de Halloween recheadas com flores de hibisco, a jaguatirica ganhou abóboras e um melão com “rostinho de fantasma”, que foi pendurado no recinto para incentivar o exercício, e os psitacídeos (papagaios, araras, etc.) tiveram a alimentação distribuída em móbiles de papelão com formato de morcego. 

Na segunda-feira (1º) foi a vez do recinto das corujas, que ganharam abóboras com carne dentro. A lontra Mara recebeu o mesmo mimo, assim como a onça Cacau. No recinto das antas e catetos, além das abóboras, foram deixados melões decorados.

Além dos animais, os turistas aprovam as atividades diferentes. “É a primeira vez que visitamos o Refúgio e estamos gostando muito. As crianças, principalmente”, contou Marco Prado, acompanhado da esposa Érica e os filhos Emanuel e Marjorie. “Essas atividades com os animais tornam a visita ainda mais divertida”, comentou.

Veja a galeria de fotos!

Sobre o Refúgio Biológico Bela Vista

O Refúgio Biológico Bela Vista está inserido em uma área de 1.780,9 hectares, na margem brasileira de Itaipu. O espaço reúne hoje uma grande diversidade de espécies da flora e da fauna regional, muitas delas ameaçadas de extinção, e tornou-se um posto avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (título concedido pela Unesco) por reunir pesquisa, conservação e educação.

Além do Refúgio Biológico Bela Vista, também comemoram aniversário o Refúgio Biológico Santa Helena, no município lindeiro, e o Refúgio Binacional de Maracaju, com áreas distribuídas em território brasileiro (Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul) e paraguaio (Salto del Guairá, no departamento de Canindeyú). Os três refúgios foram criados pela Itaipu no mesmo dia: 27 de junho de 1984.

Comentários

Deixe a sua opinião