Depois de dias internado, ele foi liberado nesta segunda-feira (25) e seguirá em isolamento domiciliar. José Rosmar Sganzela, de 58 anos, morador do Rio Grande do Sul, recebeu alta nesta segunda-feira (25), depois de ficar oito dias internado com diagnóstico de covid-19, no Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), em Foz do Iguaçu. A recuperação foi no ritmo da emoção: música ao saxofone e muita alegria. Uma comemoração à vida.
Morador do Rio Grande do Sul é o sexto paciente de covid-19 a receber alta do Hospital Costa Cavalcanti.
Ele estava em Foz do Iguaçu a trabalho, quando começou a sentir dores no corpo, febre, tosse seca, perdas do olfato e do paladar. Sganzela havia sido internado em outra unidade hospitalar da cidade e foi transferido para o hospital, que é mantido pela usina de Itaipu, no último dia 17. Durante o internamento, permaneceu com o quadro clínico estável, sem a necessidade de ventilação mecânica, e recebeu tratamento à base de hidroxicloroquina, em combinação com azitromicina, associada a outros medicamentos. Liberado, agora deverá seguir em isolamento domiciliar pelos próximos dias.
“Queria poder dar um abraço em todos vocês, obrigado por tudo”, disse.
Morador do Rio Grande do Sul é o sexto paciente de covid-19 a receber alta.
Atendimento Uma equipe inteira esteve envolvida no atendimento: médicos intensivistas e clínicos, pessoal do Serviço de Controle de Infecção, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, nutricionistas, maqueiros, farmacêuticos, assistentes sociais, psicólogos, higienização, radiologia, laboratório, administrativo, compras e manutenção. Altas Todos os pacientes com o novo coronavírus internados no HMCC receberam tratamento com base em protocolo atualizado diariamente pelo Núcleo de Inteligência Covid-19 e pautado nos periódicos do Centers for Disease Control and Prevention (CDC-EUA), Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde (OMS) e Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apoio da Itaipu A diretoria brasileira de Itaipu investiu mais de R$ 22 milhões no enfrentamento à covid-19. A medida foi adotada em consonância com as diretrizes do governo federal. Desse total, R$ 15 milhões foram incluídos em convênio com o HMCC para a criação de uma ala exclusiva da covid-19 e repasse de equipamentos e insumos para demais unidades hospitalares da região de abrangência. Com o apoio, também foi possível credenciar o Laboratório de Saúde Única do Centro de Medicina Tropical como apoio ao Laboratório Central do Paraná para fazer os exames da covid-19, o que diminui o tempo para o resultado. Entre outras ações, a empresa também adquiriu seis mil testes PCR e dobrou o valor do fundo de auxílio eventual a entidades beneficentes, chegando, atualmente, ao equivalente a R$ 2,7 milhões. Com Assessorias de Comunicação HMCC  Fotos: Débora Black

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião