Se tem um setor que cresce e é de extrema importância para a cidade é o imobiliário. Cada ano, mais e mais obras surgem na cidade mostrando o grande potencial econômico deste setor, e em 2022 não é diferente. Se pararmos para analisar rapidamente todas as regiões da cidade estão se expandindo. Há construção de novos prédios residenciais, loteamentos que se estendem no que antes era considerado o interior da cidade, condomínios fechados, além é claro das obras estruturantes que caminham junto com o desenvolvimento de Foz.

Para se ter uma ideia, no ano passado foram emitidos um total de 1627 alvarás, segundo dados da Secretaria de Planejamento do município e, até o momento, em 2022 Foz do Iguaçu registra 846 novas obras residenciais, num total de 1131 alvarás de construção, ou seja, casas que estão sendo construídas na cidade. Além disso, há 110 novas obras comerciais e 28 comercial/residencial que contribuem para a economia, pois se há uma obra sendo feita, outros setores da construção civil crescem como o emprego de mão de obra, contratação de profissionais de engenharia e arquitetura e a procura por lojas de materiais de construção, resultando em uma grande cadeia de desenvolvimento econômico. 

Análise do mercado 

A 100fronteiras vem, desde maio deste ano, entrevistando especialistas no mercado imobiliário que ao mesmo tempo são empresários que acreditam no setor e investem pesado nele. A maioria desses especialistas destacam que atualmente a região mais valorizada de Foz é a Avenida das Cataratas e que, em breve, passará a ser a região por onde passará a Perimetral Leste. 

Centro de Foz do Iguaçu

Os especialistas também são unânimes quando destacam que a principal carência do setor são condomínios fechados de alto padrão que remetem à segurança, lazer e conforto. Eles acreditam que o setor seria ainda mais próspero caso as liberações de alvarás fossem mais ágeis na cidade. 

De modo geral, os investidores reforçam que Foz do Iguaçu vive um boom no setor imobiliário e é essencial para o desenvolvimento econômico da cidade, pois se o setor cresce, a cidade como um todo cresce. 

“O setor imobiliário está sempre se transformando em Foz. Com esse dinamismo no mercado e na aceitação do público conseguimos estar sempre inovando e tendo sucesso nas vendas. Reforço que o setor imobiliário em Foz é muito promissor e seria ainda mais, se não tivesse tanta burocracia

– Empresário Assem Said Auada 

Assem Said Auada - sócio da Construtora Átria
Assem Said Auada.

“Hoje Foz vive uma alta na busca por loteamentos devido a grande facilidade para negociação na compra de um terreno. As entradas de lotes, em geral, são de valores relativamente baixos e há, no mercado, possibilidade de pagamento do saldo em parcelas que se estendem por anos. Foz vive um grande momento e o mercado segue em alta”

– Empresário Caetano Ferreira Filho 

Caetano Ferreira Filho - gestor da Lote Grande
Caetano Ferreira Filho.

“O crescimento do setor imobiliário na cidade é de grande importância, porque se ele cresce, a cidade cresce, outros setores da economia se desenvolvem, gerando emprego e renda para as pessoas e para o município”

– Empresário Claudio Rorato

Claudio Rorato - loteador
Claudio Rorato

“Foz do Iguaçu é um verdadeiro canteiro de obras e passa por um momento nunca antes vivido. Passamos por uma época tão promissora que se nota o reflexo em diversos setores: no imobiliário, no lazer, no comércio, com destaque no setor habitacional. Sem dúvidas, vejo um mercado promissor para os próximos anos, que trará diversos empreendimentos para a terra das Cataratas, aumentando a diversidade e crescimento socioeconômico da região”

– Empresário Fernandinho Salinet 

Fernandinho Salinet - CEO da Salinet Empreendimentos Imobiliários
Fernandinho Salinet

“O mercado é muito dinâmico e é preciso estar preparado para diversos cenários no Brasil. No caso de Foz, a procura por imóveis se mantém e estamos otimistas. Eu vejo as pessoas buscando muito por loteamentos, pois as formas de pagamento são mais facilitadas. Hoje, se você olhar, muitos loteamentos na cidade estão povoados e como somos uma cidade turística a tendência é que haja atração de pessoas para virem morar aqui, então o setor tende a crescer cada vez mais”

– Empresário Paulo Pulcinelli Filho

Paulo Pulcinelli Filho - Panorama
Paulo Pulcinelli Filho

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião