banner-foz-itaipu-foz

Em seu segundo mandato seguido, frente à Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI), o empresário Faisal vem enfrentando grandes desafios na gestão da associação, devido à pandemia de coronavírus e a quebra no setor comercial da cidade por conta das medidas restritivas.

De acordo com ele “o desafio é gigantesco, pois bem no inicio da pandemia tínhamos que buscar um equilíbrio em meio a tensão de empresas que estavam passando por crise e o poder público que buscava alternativas de conter o avanço da pandemia”.

Para isso, a ACIFI trabalhou de forma profissional e ativa com todas as demandas que vinham do setor comercial para que os postos de trabalho fossem mantidos e a perda fosse menor. Mas apesar desse esforço, a associação sente que muitas vezes a população acaba ficando refém das medidas impostas pelo poder público, entre elas o lockdown.

“A ACIFI não enxerga o lockdown como uma solução. Para nós o intermediário, a redução do fluxo de pessoas nos estabelecimentos é sim uma solução, não fechar totalmente os estabelecimentos. Já está comprovado que não funciona assim e hoje estamos chegando a mais de 50% da população infectada, quase na fase de imunidade de rebanho, então não faz sentido fazer lockdown nesse momento”.

Faisal destacou também que a associação entrou com um mandado de segurança e estão aguardando o juiz de Curitiba dar a sentença.

“Entendemos que esses fechamentos são prejudiciais e compromete a cidade toda. Falta bom senso do poder público entender isso”.

faisal

Presidente da ACIFI está esperançoso quanto ao futuro

Apesar do cenário atual da pandemia na cidade, Faisal destaca que a ACIFI vem trabalhando com importantes projetos a médio e longo prazo, dentre eles o projeto de revitalização da Avenida Brasil, que foi cedido pela UDC e que visa reestruturar toda a avenida, desde o asfalto, calçadas e até mesmo as fachadas das lojas. “Esse grande projeto é em conjunto com os demais órgãos onde iremos planejar a Avenida Brasil para os próximos anos. Uma avenida para que o turista possa caminhar e passear, conforme é nos grandes centros mundiais. Para isso, estamos estudando de forma conjunta com o poder público, Câmara de Vereadores e empresários. Acredito que o estudo finalizará esse ano e junto ao Governo Estadual e Federal tentaremos viabilizar o projeto”, explica.

Além desse projeto, o presidente da ACIFI acredita que até o final do ano o comércio volte a progredir, assim como o destino Foz do Iguaçu que tem grande potencial nessa retomada do turismo.

“Nos mantemos muito otimistas que em breve a cidade voltará ao normal. O turismo ainda é a principal linha econômica do município, depois vem o comércio, a logística, a educação e a inovação. E nós continuaremos trabalhando junto aos comerciantes para que o desenvolvimento econômico de Foz não pare e a cidade possa crescer cada vez mais”, finaliza.

Faisal - presidente da ACIFI
Faisal é o atual presidente da ACIFI. (Foto: Lilian Grellmann/100fronteiras)
Patrícia Buche

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Diálogos 100fronteiras

1 Comentário

Deixe a sua opinião

  1. Pode achar tudo o que quiser Senhor Presidente da ACIFI, mas o lockdown tem dado muito certo sim.
    Toda vez que foi feito os números da pabdemia tem baixado.