O período de piracema começou no dia 1º de novembro e segue até o dia 28 de fevereiro de 2022. Durante esse tempo fica proibida a pesca de algumas espécies de peixes nativos do estado do Paraná, isso porque é nessa época do ano que os peixes se reproduzem para garantir a sequência da espécie.

Para isso, o Ibama promove ações que visam proteger esses peixes e evitar a pesca clandestina. Entre as espécies protegidas no Paraná estão:

  • Bagre
  • Dourado
  • Jaú
  • Pintado
  • Lambari
  • Mandi-amarelo
  • Mandi-prata
  • Piracanjuva

Essas são as espécies nativas, já as exóticas não entram nessa restrição e por isso seguem com a pesca liberada. Entre elas estão:

  • Bagre-africano
  • Apaiari
  • Black-bass
  • Carpa
  • Corvina
  • Peixe-rei
  • Tilápia
  • Tucunaré
  • Zoiudo

Portanto, a pesca está proibida na bacia hidrográfica do Rio Paraná que compreende o rio principal, afluentes, lagos, lagoas, marginais e reservatórios. Em Foz do Iguaçu e região, que contam com o Rio Paraná a pesca também está proibida e quem for flagrado pescando essas espécies nativas receberá uma multa de R$ 700, além de que será cobrado uma multa de R$20 a cada quilo de peixe pescado.

Fonte: Gazeta do Povo

Comentários

Deixe a sua opinião