Fake. De uns tempos para cá essa palavra tem dominado o vocabulário das pessoas e também minado as redes sociais.  Sejam elas as Fake News (notícias falsas) ou somente fake (falso), a palavra passou a fazer parte da rotina das pessoas. No entanto, mais do que uma palavra inglesa que representa falso, os perfis fakes geram transtornos e preocupações, isso porque, em muitas vezes, vem acompanhadas de crime cibernético.

Em Foz do Iguaçu, nos últimos dias, o crime cibernético – atividade criminosa cometida por hackers ou cibercriminosos que querem ganhar dinheiro –  vem tomando conta das redes sociais, principalmente do Instagram. Empresas hoteleiras da cidade e atrativos turísticos estão tendo o nome usado na criação de perfis fakes que divulgam promoções, sorteios e diárias gratuitas para os usuários. No entanto, tudo isso não passa de um golpe para clonar o Whatsapp da pessoa.

“No sábado (17) o perfil do Hotel Tarobá abordou a minha amiga Mirian Borges, falaram que dariam umas diárias para ela e na segunda ela comentou comigo que tinha conseguido para mim e minha esposa também diárias nesse hotel. Até então ela não sabia que tinha caído num golpe. No próprio sábado o whats dela caiu, do nada, parou de funcionar e ela não conseguia usar, aí eu consegui recuperar para ela, mas também não me toquei que poderia ser uma fraude. Na segunda (19) quando me contataram pelo Instagram dizendo que iam me enviar um sms para confirmar o código da reserva do hotel eu recebi o sms e olhei e estava escrito whatsapp bussiness e o código do whats. Também havia uma mensagem escrito que não era para passar para ninguém esse código, aí me toquei que era uma fraude. Peguei o telefone da Mirian e fui questionar a pessoa que está por traz dessas mensagens e ela me bloqueou na hora. Então fui pesquisar o perfil original do hotel e vi que esse era fake, porque nem seguidores direito tem”, destaca o fotógrafo Armando Abdias. Ele comentou que há outros perfis falsos do Hotel Tarobá circulando na internet.

“Ficamos sabendo da circulação de quatro perfis fakes do Hotel Tarobá. Denunciamos ao Instagram diversas vezes e até agora nada. Vou até ver com o advogado para acionar o Instagram e tomarem uma atitude, porque está gerando bastante estresse e as pessoas estão tendo seus Whatsapp clonados e infelizmente o Instagram não tem um canal de comunicação efetivo para nos responder. É complicado ver os nossos clientes sendo lesados pela internet e não podermos fazer muita coisa. No entanto, estamos divulgando juntamente com os influencers colaboradores do Hotel para as pessoas ficarem atentas a esses perfis falsos”.

Mauro Sebastiany, gestor do hotel tarobá.

A empresária, digital influencer e diretora da 100fronteiras, Lilian Grellmann, também sofreu essa abordagem pelo Instagram. No entanto, foi de um perfil falso do Belmond Copacabana Palace, do Rio de Janeiro, que mandou uma mensagem dizendo que ela havia sido selecionada e convidada para passar quatro noites no hotel com direito a almoço e janta. Para isso, pedia o número de telefone dela para passar demais informações. E fazendo parte da mesma rede, o perfil fake do Belmond Hotel das Cataratas, aqui de Foz, enviou uma mensagem ao publisher da 100fronteiras, Denys Grellmann, dizendo que ele estava concorrendo a três diárias gratuitas no hotel. Para isso pedia nome completo e telefone com DDD. Nenhum dos dois caiu no golpe, mas reforçam a importância das pessoas ficarem atentas a esse tipo de mensagem e analisarem, antes de passar qualquer dado, se o perfil é realmente o oficial das empresas.

Para isso, a quantidade de seguidores, publicações e datas dessas publicações podem ajudar na identificação. Foi o que aconteceu com a advogada Thalita Bianco, que sofreu a abordagem pelo perfil fake do Vivaz Cataratas Hotel Resort. “A mensagem dizia que eu estaria concorrendo a três diárias no hotel, bastava que preenchesse um formulário eletrônico com meus dados pessoais. No entanto percebi na hora que tratava-se de fake, pelo número de seguidores, então denunciei e bloqueei”.

“Esse perfil fake também entrou em contato conosco do hotel, há dois perfis fakes do Vivaz circulando no Instagram, e o que a gente pede é que as pessoas fiquem atentas ao perfil e evitem passar qualquer informação pessoal. Também criamos um vídeo para auxiliar os usuários a fazerem a denúncia do perfil falso no Instagram”, destaca a assessoria do Vivaz Cataratas.

O Recanto Cataratas Thermas, Resort e Convention e o Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort também foram alvos. A fonoaudióloga Wanya Bulhões foi abordada no Instagram pelo Resort Bourbon dizendo que havia sido selecionada para ganhar três diárias. “Passei meu número de telefone e eles falaram que iam enviar uma mensagem, aí me enviaram um código e na hora me toquei que podia ser golpe, falei para eles que era golpe e bloqueei e denunciei a página”.

A 100fronteiras contatou a delegacia de crimes cibernéticos de Curitiba e aguarda o parecer da Polícia para saber como agir nesses casos. No entanto a Polícia Civil de Foz do Iguaçu orienta para os usuários irem até a delegacia e fazerem um boletim de ocorrência, munidas do maior número de informações possíveis, como prints das conversas.

Também entramos em contato com a assessoria do Instagram no Brasil e os mesmos nos repassaram que irão analisar os prints enviados e as denúncias para tomar as medidas cabíveis.

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras.

Participe da conversa

2 Comentários

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião