Itaipu compartilha tecnologia no combate à covid-19

Impressora 3D da empresa está sendo usada para produção de peças para equipamentos médicos

Em uma parceria com a força-tarefa I3DC (Impressoras 3D vs. Covid-19), que reúne diversas instituições na busca por soluções de enfrentamento ao coronavírus, a Itaipu binacional cedeu a impressora 3D da Diretoria de Coordenação para a produção de peças para respiradores que serão doadas a instituições de Foz do Iguaçu.

Com tecnologia de modelagem por fusão e deposição (FDM), a impressora está produzindo rolhas de intubação de poliuretano termoplástico (TPU) para uso em respiradores. Elas diminuem a dispersão de aerossol no momento da intubação do paciente, reduzindo o risco de contaminação do ambiente e da equipe que realiza a intervenção.

“É uma peça simples, de baixo custo, mas muito importante, pois aumenta a segurança das equipes médicas que trabalham no combate à covid-19”, afirma o estudante de Medicina da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e coordenador do Grupo I3DC, Arthur de Freitas Andrade.
Serão produzidas 110 rolhas: 50 para o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, 50 para as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e dez para o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).

Impressora 3D.

No momento, há somente duas impressoras em Foz do Iguaçu capazes de imprimir peças em TPU, mas somente a da Itaipu está produzindo as rolhas. A outra máquina, que pertence à Unila, está sendo aproveitada em outros projetos. Com uma produção média de até 12 peças por dia, a estimativa é que até o final do mês todas as rolhas estejam concluídas.

Normalmente, a impressora é utilizada pelas equipes da Diretoria de Coordenação para modelagem e confecção de peças para os protótipos de mobilidade elétrica. “Nós fazemos, por exemplo, suportes para cabos e baterias dos projetos em que estamos trabalhando”, explica Eduardo Fontanetti, da Superintendência de Gestão Ambiental (MA.CD).

Segundo o coordenador do GT Estratégico da Covid-19 da Itaipu, coronel Jorge Áureo, assessor especial do diretor-geral brasileiro, Joaquim Silva e Luna, “a empresa tem se esforçado ao máximo para ajudar a sociedade como um todo no enfrentamento à pandemia. Essa é mais uma ação, entre várias outras com esse propósito”.

Rolhas de intubação.

Força-tarefa

Além da Itaipu, o grupo intitulado “I3DC” é composto pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR), Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Universidade da Integração Latino-americana (Unila), Nishioka Eletrônica, CRTL 3D, Artesanato Iguassu, Pró-heróis Foz do Iguaçu, Foz Mil Grau, Criativa 3D e Colégio Sesi Internacional. O objetivo é produzir equipamentos que auxiliarão no combate à pandemia de covid-19.

Fotos: Eduardo Fontanetti/Itaipu Binacional

A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Newsletter

Ama a tríplice fronteira tanto quanto nós? Assine a newsletter 100fronteiras e receba conteúdo exclusivo. Seu apoio aprimora nosso trabalho para que possamos ajudar a aprofundar sua conexão com Ciudad del Este, Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú enquanto investimos no futuro do jornalismo local.

Participe da comunidade 100fronteiras

Apoiando o jornalismo local, você valoriza a sua cidade, seu estado e a integração dos três países. Nossa equipe está diariamente trazendo notícias da fronteira, apresentando novos lugares, histórias. Assinando você receberá conteúdos e promoções exclusivas.

Entre em nosso grupo do Whatsapp. Apoie a mídia local!

Nos encontramos lá, até mais!



Deixe a sua opinião