Itaipu busca parcerias para atuar na prevenção e combate à dengue na fronteira

377

Paraguai já enfrenta a pior epidemia de dengue da década, enquanto no Paraná já há 10.882 casos confirmados e sete mortes.

A usina de Itaipu está buscando parcerias com a Prefeitura de Foz do Iguaçu e com a iniciativa privada para montar uma força-tarefa, com apoio da Fundaçãoo Itaiguapy e o Centro de Medicina Tropical, para trabalhar na prevenção e combate à dengue na região de fronteira. O Paraguai enfrenta a pior epidemia da década. Só nos sete últimos dias, foram confirmados 1.597 casos da doença, aumentando para 2.653 o total. Quatro pessoas morreram e há 22 mortes sendo investigadas no país vizinho.

Em Foz do Iguaçu, apesar do trabalho intenso de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, no atual período epidemiológico (agosto/2019 até julho/2020) já foram notificados 3.306 casos de dengue e 194 foram confirmados. Não há registro de morte. Dos casos confirmados, 23 (12%) receberam a classificação como dengue com sinais de alarme, três (2%) como dengue grave e 168 (87%) receberam a classificação como dengue, segundo dados emitidos no dia 21 de janeiro de 2020 pela Divisão de Vigilância Epidemiológica/Sinan Online.

“Em Foz, a situação está mais controlada, mas como mosquito não tem fronteira, todo cuidado é necessário”, diz o coronel Aureo Ferreira, assessor especial do general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu. Além de manter reuniões com os órgãos responsáveis, a usina pediu apoio da União Dinâmica de Faculdade Cataratas (UDC). O centro educacional imediatamente iniciou uma campanha, com a impressão de 15 mil cartazes para conscientização dos alunos da instituição.

No Paraná 

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná tem sete casos confirmados de mortes por dengue, segundo o último boletim epidemiológico, divulgado na semana passada. Os casos confirmados da doença subiram de 7.618 para 10.882, um aumento de 42,82% em relação à semana anterior. São 198 municípios com casos confirmados para a doença. Desses, 34 municípios estão em epidemia, 10 a mais que a relação divulgada na semana anterior.

No Paraguai

O Paraguai registra 8 mil notificações da doença por semana, com mais de dois mil casos confirmados até agora, com quatro mortes também confirmadas e outras 22 sob investigação.

A epidemia de dengue está concentrada principalmente na região de Assunção e no Departamento Central, mas começam a subir as notificações provenientes também de outros departamentos, como o de San Pedro.

Na região de fronteira do Paraguai, o número de casos não é preocupante justamente porque, ao longo do ano passado, a Itaipu Binacional da margem paraguaia e parceiros desenvolveram uma intensa campanha para erradicar os focos do mosquito da dengue.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,7 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. Em 2018, a hidrelétrica foi responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.




Deixe um comentário