Com o objetivo de ensinar robótica de maneira transversal e multidisciplinar, o Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR), está promovendo como Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT), oficinas pedagógicas que conscientizam os alunos sobre a importância das florestas e da biodiversidade para o meio ambiente, tendo como público os alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental I.  

Durante a atividade, realizada no LabMaker Iguaçu, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Foz do Iguaçu, os alunos são levados a compreender o que são e qual a importância dos remanescentes florestais, com foco da região oeste do Paraná (Parque Nacional do Iguaçu e a faixa de proteção do Lago de Itaipu). Pautada no uso das metodologias ativas, na oficina são trabalhadas três áreas: artes, ciências, geografia, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  

“O objetivo é fazer como que os alunos, além de refletirem sobre a Mata Atlântica, também sejam desafiados a projetar e desenvolver um animal-robô, inspirados nos animais que habitam no nosso bioma, o qual terá como missão se movimentar e atravessar o corredor de biodiversidade”, afirma a assistente educacional do PTI-BR, Janaina Matinc Claro. 

Uma das turmas que participou da oficina no espaço LabMaker, localizado dentro do Parque Tecnológico, foi a do 4º ano da Escola Municipal Professor Pedro Viriato Parigot de Souza. Antes de colocarem a mão na massa os alunos puderam compreender como o contexto histórico, econômico e social afeta a natureza e de que forma as cidades comprometem a vida selvagem para então partirem para o desafio: “A caminho da floresta”. 

Robótica Foz e PTi

Os 20 estudantes foram desafiados a usar a imaginação e a criatividade para elaborar um animal silvestre da Mata Atlântica. Para montar a estrutura, ou seja, o corpo dos animais, eles puderam utilizar materiais como papelão, canetinha, tinta e giz de cera. Para fazer com o animal-robô passasse de um remanescente florestal ao outro pelo corredor de biodiversidade, os alunos também aprenderam sobre componentes eletrônicos, montando um circuito elétrico, com peças eletrônicas como motor, chave liga/desliga, suporte de pilha e cabo. 

O que mais marcou o aluno Murilo Teixeira Lopes, 10 anos, foi a oportunidade de estudar robótica. “Achei legal e fácil. Eu também adorei ajudar os outros colegas”, contou. Para a Professora da turma, Ana Cláudia Machado, “a atividade é importante para que os alunos possam colocar a mão na massa e vivenciar na prática o que eles aprendem sobre o assunto em sala de aula”, revelou.  

A iniciativa faz parte de um Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o PTI- ICT e a Secretaria Municipal de Educação, que prevê o planejamento, elaboração e execução de atividades pedagógicas presenciais e online; realização de oficinas pedagógicas continuadas para crianças de quatro Centros de Convivência de Foz do Iguaçu; realização de atividades pedagógicas pontuais mediante agendamento das escolas municipais; realização e distribuição de vídeos pedagógicos como complemento aos conteúdos curriculares do Ensino Fundamental de Foz do Iguaçu. 

_O PTI-ICT pode contribuir com as secretarias municipais de educação e escolas públicas e privadas, para o desenvolvimento de competências tecnológicas previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Para maiores informações, você pode entrar em contato pelo e-mail educaçã[email protected] ou telefone (45) 3576-7172.

Robótica Foz e PTi

Comentários

Deixe a sua opinião