Com o objetivo de contribuir com a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade, as alunas Odaiana Jocoski, Pamela Cordeiro, Roberta Oliveira Serapio do Colégio Mario Evaldo Morski de Pinhão (PR), desenvolveram o projeto de uma lixeira inteligente e sustentável. 

A iniciativa, que está sendo apresentada por elas na FIciencias 2022, partiu da necessidade de incentivar o descarte correto do lixo, por meio da separação de materiais recicláveis para a coleta seletiva. A proposta da lixeira inteligente busca de maneira divertida e lúdica o aprendizado das crianças sobre a importância em reciclar para um mundo melhor.  

Com um design moderno e tecnológico, a lixeira inteligente e sustentável funciona da seguinte forma: quando o lixo é aproximado os sensores identificam qual é o material, para em seguida, girar o resíduo internamente para o compartimento correto. Ela não só separa o lixo automaticamente, como também cita informações sobre o tempo que demora a ser decomposto e impactos à natureza.  

Mais que uma simples lixeira! Além da preocupação com o meio ambiente ela também é inclusiva, auxiliando pessoas com deficiência auditiva com efeitos de luzes e display digital que permite que o descarte dos resíduos ocorra corretamente. Um projeto de educação ambiental, inclusão social e econômico, que possibilita a redução da poluição e consumo de recursos não-renováveis de forma sustentável e ecológica.  

Oportunidades 

A aluna Roberta, representando a equipe do projeto, contou com entusiasmo sobre a participação na FIciencias.

“Só a oportunidade de estar aqui, ser classificada, conviver com outras pessoas, trocar experiências e conhecer outros projetos já é maravilhosa. A gente está ganhando só de estar aqui, de poder conhecer muito além do nosso projeto e do nosso campo de visão”, afirmou.  

Alunas do interior do Paraná apresentam projeto de lixeira inteligente e sustentável na FIciencias
Foto: Kiko Sierich/PTI.

Participando pela primeira vez da feira, a aluna também complementou dizendo: “Estamos gostando muito da experiência. Conhecimento ninguém tira da gente e isso não tem preço”, ressaltou Roberta.  

Um dos incentivos da participação da equipe no evento veio por meio do professor João Manuel de Lima. Ao contar sobre como foi orientar as alunas destacou que foi um processo bem divertido.

“No geral foi bem legal, elas acabam aprendendo bastante e eu também. É um trabalho em equipe, dividir tarefas e se apoiar”, disse. 

Sobre decidir se inscrever na FIciencias e ter como resultado estar entre um dos projetos finalistas, o professor contou que: “sempre achamos que o nosso trabalho era simples, mas quando começamos a apresentar para outras pessoas elas começaram a falar que era um projeto diferente. Então resolvemos tentar passos maiores, trazendo para a feira”, revelou João.  

FIciencias  

A FIciencias 2022, realizada Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR) e pela Itaipu Binacional, em parceria com a UEL, UEM, Unicentro, UFFS, UTFPR e Unila, segue até sexta-feira (28), no Hotel Golden Park em Foz do Iguaçu, quando a partir das 9h, vão ser conhecidos os projetos premiados.   

Destinada a estudantes, do ensino fundamental e médio, a feira chega a sua 11ª edição com o objetivo de apresentar ideias criativas e inovadoras, em diversas áreas das ciências. Tendo ainda entre a grade de programação diversas atividades, como o Hackateens, FIciencias Kids e palestras, além da exposição de 138 trabalhos. 

Comentários

Deixe a sua opinião