Belezas naturais, patrimônio histórico, programação cultural e destinos de aventura são alguns dos diversos motivos que atraem os viajantes para a Argentina. Mas um atrativo que faz dupla com todos eles, para a maioria das pessoas, é a culinária Argentina.

Das parrillas tradicionais – carnes assadas com uma técnica diferente do churrasco brasileiro – até a alta cozinha, passando pela comida de rua com as empanadas e choripáns, e pela herança culinária dos povos nativos, não faltam motivos para visitar o país hermano. Todos eles fartamente banhados nos vinhos premium produzidos em Mendoza, Patagônia, Córdoba e no Norte.

Formada pela cultura dos colonizadores espanhóis, dos imigrantes italianos e dos povos nativos, a mistura que deu origem à gastronomia argentina é diferente da brasileira, e justamente por isso fascina.

As famosas parrillas são feitas com carne de gado de raças européias, diferentes do gado zebuíno que predomina no Brasil. São assadas na lenha, e não no carvão, como estamos acostumados.

E as receitas seguem uma tradição que faz referência aos países de origem, mas se adapta ao clima e aos ingredientes locais, formando uma combinação única. No mundo da alta cozinha, a Argentina tem 11 dos 50 participantes do ranking do Latin America’s 50 Best Restaurants – dez em Buenos Aires, um em Mendoza. 

Culinária Argentina, empadas Criollas
Empanadas Criollas / Divulgação Inprotur

No total, são 20 nomes entre os top 100 da lista. Entre os churrascos mais famosos do mundo está o Don Julio, instalado em um casarão do século 19 no bairro de Palermo, e que em 2020 foi o primeiro colocado na lista do continente.

Culinária Argentina Restaurante Don Julio, Buenos Aires
Restaurante Don Julio / Divulgação Turismo Buenos Aires

Fora de Buenos Aires também há muitas opções, do Michelin ao choripán. Em Mendoza, a Casa Vigil El Enemigo, restaurante da bodega El Enemigo, foi incluída na versão internacional do Guide Michelin em 2019.

No ano anterior, quem havia entrado no guia foram os restaurantes das bodegas Ruca Malen e Trapiche, todos reconhecidos pela experiência de harmonização entre vinhos e pratos cuidadosamente elaborados com ingredientes locais.

Mas o choripán, famoso sanduíche feito com linguiça e molhos, tambem se destacou em rankings internacionais. O site gastronômico The Taste Atlas elegeu a receita como um dos melhores sanduíches do mundo, ressaltando a versão clássica, embora ele exista com diversos tipos de linguiças e diferentes molhos.

Um clássico dos estádios de futebol, o choripán tem restaurantes especializados como o Chori, em Palermo, e também são sucesso em centenas de carrinhos e quiosques em Buenos Aires, com destaque para a região da Costanera Sur, um parque à beira do rio que concentra alguns dos melhores da cidade.

As empanadas são outro capítulo à parte. Presentes em toda a Argentina, elas são servidas na rua e também como entrada nos restaurantes. Existem em uma infinidade de receitas. As mais tradicionais são feitas com carne, e suas versões apimentadas fazem sucesso.

Mas há também as humitas, com milho e molho branco, originárias do norte do país, com influências dos povos nativos. Há opções diferentes, com ingredientes como ossobuco, pimentão ou roquefort. E até versões vegetarianas. Uma coisa é certa: todos os perfis de viajantes encontram motivos para se deliciar na Argentina.

Comentários

Deixe a sua opinião