A pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre a Tríplice Fronteira (Unila), que escreve mensalmente para a Revista 100fronteiras, e do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais (USP), Isabelle Somma de Castro, publicou o artigo “Limites da mídia”, no qual analisa as notícias da Tríplice Fronteira nos principais jornais do Brasil. O artigo é em co-autoria com Ignácio Cardone da Univesidade de São Paulo.

No artigo, os autores analisaram o período que vai de 2011 a 2019 com a ajuda de um software específico que contabiliza o número das palavras mais frequentes. Os autores concluíram que dentre os tantos assuntos possíveis, os principais jornais da grande mídia do Brasil deram ênfase às ilegalidades praticadas na fronteira.

A principal surpresa dos pesquisadores foi com as notícias sobre turismo. “Esperava-se encontrar grande quantidade” de referências, já que é possível falar de Parque Nacional, Cataratas, Itaipu, tax free, lojas franca, etc. Dos 107 textos publicados sobre a Tríplice Fronteira, apenas 13 foram sobre turismo. Esses textos mencionaram atrativos, hotéis, festas e o lançamento de um guia.

O artigo “Limites da mídia” ainda não foi revisado por pares, mas pode ser lido no link ou baixando o arquivo abaixo em PDF.

Isabelle é pós-doutora em Ciência Política pela USP, com estágio de pesquisa na Universidade de Columbia (Estados Unidos). No ano passado, juntamente com o prof. Micael Alvino da Silva (Unila) publicou o livro “Além dos Limites: a Tríplice Fronteira nas relações Internacionais Contemporâneas” (Editora Alameda).

Comentários

Deixe a sua opinião