Na ocasião, o Diretor de Migração, Ángeles Arriola, anunciou que o governo paraguaio aprovou o desbloqueio da passagem fronteiriça por um período experimental de três semanas. Com isso, será possível reabrir a Ponte da Amizade entre Brasil e Paraguai.

O vice-ministro da Saúde, Julio Rolón, disse, porém, que a pasta sanitária paraguaia fará de tudo para que seja mantida a abertura da Ponte Internacional da Amizade.

“Com a abertura da Ponte da Amizade, a responsabilidade será individual e coletiva. Temos que nos conscientizar para sustentar à medida que tem três semanas para avaliar o comportamento dos cidadãos e a incidência do vírus”

julio Rolón

Clima de tensão entre os paraguaios na Ponte da Amizade

Desde que a Ponte Internacional da Amizade completou meio ano fechada, na última sexta-feira, a crise econômica causada pela pandemia de Covid-19 e pela interrupção da fronteira vem sendo revelada, aumentando a tensão entre o governo e a população de Ciudad del Este.

Imagens registradas sobre a manifestação na Ponte da Amizade. (Foto: ABC Color)

As especulações sobre a provável reabertura da fronteira entre Brasil e Paraguai para o dia 26 de setembro veio junto com a aprovação por parte do governo paraguaio do Protocolo de Segurança criado pelos comerciantes esteños para a reabertura da ponte, aprovado ontem.

Soma-se a isso o pronunciamento do Ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, ao confirmar que o Presidente da República aprovou o protocolo para a abertura gradual da fronteira e que agora só depende de um acordo entre os presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez.

Mas, hoje (22) pela manhã milhares de pessoas se reuniram em frente a Ponte da Amizade para protestar não apenas pela reabertura parcial da fronteiras, mas sim total. A manifestação veio em paralelo a outra reunião entre o governo nacional e autoridades locais, de saúde e representantes de sindicatos e do Governo de Alto Paraná que estudam o protocolo de reabertura parcial da Ponte.

Novos passos

Para entender melhor esse cenário até o momento, a 100fronteiras levantou as principais dúvidas quanto a essa reabertura, que você confere abaixo:

(Foto: Paulo Lisboa)

Qual a data oficial de abertura da Ponte da Amizade?

Segundo a Agência de Notícias do Paraguai, a proposta ainda será apresentada ao Brasil em uma reunião entre os presidentes Mario Abdo e Jair Bolsonaro. No entanto, espera-se que a medida entre em vigor já na próxima semana.

O que significa a abertura total da fronteira?

Significa que será permitido o livre trânsito de turistas e também atividades comerciais, diferente da ideia inicial que era a abertura parcial onde apenas atividades comerciais seriam permitidas.

Sou turista, poderei entrar no Paraguai?

As migrações possibilitarão a entrada de turistas brasileiros das 5h às 14h, enquanto a saída deverá ser até às 18h.

Até onde poderei me deslocar?

Os visitantes estrangeiros poderão se deslocar para Hernandarias, Presidente Franco e até o km 314 de Minga Guazú (antigo km 30).

O responsável pelas migrações, Ángeles, indicou que turistas só poderão ir até o quilômetro 30, e não poderão viajar para outros departamentos do país guarani.

É possível fazer compras?

Sim, a intenção da reabertura da Ponte da Amizade é ativar a economia das duas cidades fronteiriças (Foz do Iguaçu e Ciudad del Este). Por isso, estão liberadas as compras.

Turista pode ficar no Paraguai por uns dias?

Não. Nesse primeiro momento, quem entrar no país deve sair no mesmo dia que entrou, não sendo permitida a permanência no país vizinho.

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras.

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião