Entrou em vigor no início deste ano de 2022 a nova lei que aumenta de US$ 300 para US$ 500 a cota de compras em free shops terrestres brasileiros na fronteira com isenção de impostos. A mudança estava na proposta de orçamento para 2022 e foi aprovada pelo Congresso Brasileiro. Com previsão para entrar em vigor em fevereiro, foi adiantada para janeiro de acordo com a publicação feita na portaria do Diário Oficial da União (DOU) no dia 31 de dezembro.

Além do aumento na cota para os free shops terrestres brasileiros, entrou em vigor a elevação da cota para compras no exterior para aquelas pessoas que viajam de avião ou navio, onde passou a ser de US$ 1 mil sem impostos.

Esse aumento no valor da cota por pessoa com isenção de impostos beneficiará muito a fronteira. Em Foz do Iguaçu, desde o ano passado a Cellshop Duty Free oferece aos moradores e turistas a oportunidade de comprar produtos importados com preços acessíveis e agora com o aumento da cota para US$ 500 a chance de comprar ainda mais produtos sem impostos aumenta. Isso também vai permitir que a Cellshop Duty Free passe a disponibilizar novos produtos, ou seja, novidades que chegarão em breve.

Os empresários do segmento de lojas francas terrestres estavam ansiosos por esta medida que aumenta o direito de compras de 300 para 500 dólares. O deputado gaúcho Frederico Antunes que lidera os projetos de lojas francas terrestres trabalhou arduamente para está mudança e algumas outras mais. Vemos com muito bons olhos a decisão tomada pelo governo e as instituições responsáveis. Com a cota de 500 dólares o negócio de lojas francas se torna mais viável e com isso teremos mais investimentos no setor. As lojas francas terrestres são uma grande oportunidade de geração de empregos e renda para várias cidades em fronteira de nosso Brasil.

Jorbel griebeler, CEO da cellshop duty free
Cellshop Duty Free

Além disso, por estar localizada na fronteira com o Paraguai a Cellshop permite que os compristas agreguem o valor da cota brasileira à paraguaia resultando agora em US$ 1 mil por pessoa, já que em Ciudad del Este a Cellshop Importados também possui uma infinidade de produtos. Ou seja, é possível comprar 500 dólares na loja brasileira e 500 dólares na loja paraguaia, permitindo uma margem de compras ainda maior aos clientes, com isenção de impostos.


Acreditamos que tornando as lojas francas terrestres mais atrativas, estaremos fazendo os brasileiros deixarem seu dinheiro no Brasil e automaticamente serão criados mais investimentos em lojas gerando mais empregos diretos e indiretos, mais renda e mais impostos ao Brasil. É uma grande justiça sendo feita aos empresários de fronteira que já reivindicam esse projeto a mais de 20 anos.

Jorbel griebeler, CEO da cellshop duty free



Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião