Já está no ar o programa Trajetórias, o novo projeto audiovisual da UNILA que irá mostrar os caminhos trilhados pelos servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade.

No programa de estreia, a convidada é a médica e docente do curso de Medicina da UNILA, Flávia Trench. O Trajetórias terá periodicidade mensal, estará disponível no YouTube da UNILA e, também, no formato podcast no Spotify.

O programa é um projeto de extensão, coordenado pelo professor Diego Moraes Flores, e produzido pela Secretaria de Comunicação Social da UNILA (SECOM).

“A proposta é criar mais proximidade entre os discentes, docentes e servidores técnicos na UNILA, estreitando a relação entre essas três partes. É um espaço para que os docentes e os técnico-administrativos possam contar o caminho que percorreram na sua atuação profissional e também mostrar o trabalho que desenvolvem na Universidade”, explica Flores.

Para o docente, além de criar mais empatia entre os membros da comunidade acadêmica, o Trajetórias também poderá inspirar os mais jovens a construírem seus próprios caminhos acadêmicos e profissionais.

“Eu acredito que os mais jovens, muitas vezes, precisam de uma inspiração, de um guia para saber quais percursos podem seguir. E, além disso, o programa pode inspirar quem já está trabalhando na UNILA, mostrando como podemos melhorar, como podemos ser mais assertivos, mais pró-ativos e conhecer melhor a instituição onde estamos inseridos”, complementou.

Programa "Trajetórias" UNILA

O Trajetórias é parte da iniciativa da SECOM de ampliar o conteúdo audiovisual na Universidade. A Secretaria também produz o Qué Pasa?, programa semanal em que professores abordam temas da atualidade, e está retomando o Charla, que traz entrevistas com pesquisadores convidados de outras instituições, além de webséries e vídeos de campanhas.

“Todas essas produções têm um objetivo em comum: democratizar o acesso ao conhecimento produzido na UNILA. As mídias digitais permitem divulgar esse conhecimento para além do território geográfico onde está inserida a Universidade. Nosso desejo é que esses vídeos e podcasts circulem por toda a América Latina”, salientou o secretário de Comunicação Social, Ramon Fernandes Lourenço.



Comentários

Deixe a sua opinião