A Fubá Educação Ambiental, startup incubada no Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR), lançou o aplicativo “Bora Parque Nacional do Iguaçu”, personalizado para cada espaço de visitação e ecoturismo do Parque Nacional do Iguaçu.

Enquanto passeia, o turista recebe informações e curiosidades que o ajudarão a conhecer mais os atrativos do Parque Nacional do Iguaçu e sua biodiversidade.

O aplicativo também serve como um guia pessoal em trilhas, áreas protegidas, zoológicos, aquários, parques urbanos, praças e museus sem precisar de conexão com a internet.

De acordo com Mayla Valenti, doutora em Ciências e co-fundadora da Fubá Educação Ambiental, o BoRa foi criado para ampliar o acesso à educação ambiental em espaços de visitação, turismo, cultura e lazer.

“O aplicativo tem uma linguagem simples e direta, possui localização por GPS e todo o conteúdo pode ser visto offline. Ele também foi estruturado com base em gamificação, tornando a experiência mais lúdica e atrativa. Além disso, todo o conteúdo foi pensado para ter acessibilidade: desenho universal, utilizando linguagem coloquial, contrastando cores; fontes de fácil leitura e imagens intuitivas. Os recursos de acessibilidade também incluem audiodescrição das imagens e vídeos com tradução em Libras”, explica Mayla.

O app está disponível para Android na Play Store pelo link: bit.ly/bora-pni. Informações do aplicativo nas redes sociais: @bora.fuba – @fuba.ea.

Incubadora Santos Dumont

A Fubá Educação Ambiental conta com uma série de benefícios da incubadora Santos Dumont: Workshops, treinamentos, mentorias, acesso ao mercado e investidores; interação com a rede de parcerias do PTI-BR.

Segundo o gerente do Centro de Empreendedorismo do PTI-BR e da Incubadora Santos Dumont, Regean Gomes, a missão do Parque Tecnológico é estimular a inovação e o empreendedorismo na região oeste do Paraná, acolhendo projetos que estejam em estágios iniciais ou mais avançados.

“Nossa atuação visa promover o desenvolvimento de startups da região e a consolidação destes negócios no mercado. Nosso ecossistema cria condições para que os empreendimentos cresçam. Assim, conseguimos atingir nosso objetivo que é gerar riqueza e bem-estar para a sociedade. O exemplo do aplicativo BoRa mostra como uma solução pode beneficiar nossa região e, ao mesmo tempo, ser aplicada em outras regiões brasileiras”, explica Regean.

Comentários

Deixe a sua opinião