Impossível morar na fronteira e não ter experimentado uma chipa.
A origem da chipa é uma “batalha” entre a Argentina e o Paraguai, mas para nós que moramos na fronteira ela se torna conhecida por sua origem paraguaia. Alguns historiadores contam que a iguaria apareceu aqui no Brasil na década de 1860, quando alguns imigrantes paraguaios, fugindo da guerra e procurando abrigo, escolheram o Mato Grosso do Sul para morar, estado em que atualmente pode ser encontrada a chipa tradicional facilmente.
Mas voltamos a nossa fronteira, onde o alimento pode ser encontrado nos semáforos, chiparias, panificadoras, confeitarias… A chipa com certeza está ou já esteve na mesa dos iguaçuenses, principalmente por termos muitos paraguaios e descendentes dessa cultura tão rica gastronomicamente. Por isso nós fomos até a Sax Palace, que oferece a Noite Paraguaia, para ensinar a você a receita tradicional dessa iguaria. Mãos na massa! Ingredientes 2 ovos 400g de polvilho doce 100g de margarina 15g de fermento em pó 500g de queijo minas ralado *Se o queijo não for salgado, colocar 10g de sal Leite Modo de preparo Coloque os ovos, margarina, fermento em pó, queijo ralado e polvilho em um recipiente e misture bem. Adicione o leite em pequenas quantidades até a massa não grudar nas mãos. Unte a forma com manteiga e faça porções de 30g cada uma em formato de ferradura. Leve ao forno a uma temperatura de 180ºC por 15 a 20 minutos.
Essa receita combina perfeitamente com aquele cafezinho brasileiro da tarde.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião