O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, e o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, devem se encontrar nesta sexta-feira (3) em Foz do Iguaçu para uma visita à Ponte da Integração.

Será a sétima visita de Bolsonaro ao município desde o início de seu mandato presidencial.

A Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que vai conectar Foz do Iguaçu a Presidente Franco, do outro lado da fronteira, já está com 84% do cronograma executado.

O investimento total na obra, de R$ 323 milhões, partiu da Itaipu, que tem financiado uma série de obras estruturantes para o desenvolvimento da região e do Paraná, ação alinhada à missão da empresa.

A lista de obras inclui, ainda, a ampliação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (já concluída); a duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) e a iluminação viária da BR-277 na região Oeste, contemplando três municípios (em processo licitatório); e a revitalização da Estrada Boiadeira (BR-487), no Noroeste do Paraná, com mais de 80% das obras concluídas. Os trabalhos na Estrada Boiadeira serão vistoriados pelo presidente Bolsonaro em Umuarama, na manhã desta sexta-feira (3), antes da agenda em Foz.

Estão previstas presenças de autoridades como os ministros de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, e da Infraestrutura, Marcelo Sampaio; diretor-geral brasileiro de Itaipu Almirante Anatalicio Risden Junior entre outros conselheiros e diretores da Itaipu.

Motociata irá interditar a Av. das Cataratas

A chegada do presidente em Foz está prevista para 13h30, e em seguida a motociata vai iniciar, percorrendo a BR-469 (Avenida das Cataratas) sentido Av. Paraná e terminando no Gramadão da Vila A.

Durante o percurso, a Rodovia das Cataratas será fechada nos dois sentidos, informa a Polícia Rodoviária Federal, na Av. Paraná  serão 19 pontos de interdição enquanto passam as motocicletas. A motociata será acompanhada por 50 policiais militares e guardas municipais, além de escolta da PRF.

O presidente sairá em frente ao pelotão, rodeado de motociclistas de elite. As demais motos virão atrás das viaturas. A motociata poderá ser cancelada em caso de chuva, alerta o Cerimonial da Presidência da República.

Ponte da Integração

A nova ponte internacional terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América do Sul. Serão duas pistas com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,7 metro nas laterais. A expectativa é que a obra seja concluída até o mês de setembro.

A iniciativa é do governo federal, com gestão do governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) e recursos da margem brasileira da Itaipu.

No lado brasileiro estão sendo executadas as pré-montagens das últimas aduelas (peças metálicas que vão compor a base da futura pista de rolamento), incluindo a chamada “aduela de fechamento”, que deverá ser instalada até o final deste mês e unirá as duas “pontas” da obra sobre o Rio Paraná.

Comentários

Deixe a sua opinião