Colégio Sesi Internacional - display portal

Em um momento de incertezas é normal surgirem muitas dúvidas em relação ao futuro, tanto de comerciantes, setor turístico, hotelaria e afins. Separamos algumas dessas questões para você.

A principal dúvida é: em que mundo iremos nos encontrar depois desta pandemia? Não existem respostas prontas, mas sem dúvidas ao fim desse período aprenderemos muitas lições valiosas, mudaremos nossa maneira de agir e pensar.

Turismo de Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu é mundialmente conhecida como cidade turística, atraindo sempre milhões de pessoas ao ano para visitar nossa região, mas com o isolamento social quais alternativas para o futuro em que o destino deve investir?

É notório que o turismo é um dos setores mais afetados com a crise. Gilmar Piolla, em pesquisa em conjunto com o Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e Observatório de Turismo, ressalta que Foz do Iguaçu tem um diferencial: a natureza, o turismo a lugares abertos e naturais. Isso é o que mais será valorizado no futuro.

Ao acabar o isolamento, o segmento deve focar no turismo regional, investir naqueles que estão próximos, pois por conta da pandemia, mesmo com o fim do isolamento, muitas pessoas ainda ficarão receosas a utilizar o transporte aéreo e vão optar por conhecer e explorar o turismo mais próximo.

As Cataratas do Iguaçu está participando da campanha do Ministério do Turismo, com o objetivo de evitar mais impactos no setor.

A campanha “Não cancele, adie” vem tomando força e irá auxiliar muitos destinos como o nosso.

Portanto será o momento de explorar a estrutura que a região oferece para o turismo ao ar livre, com pessoas da região.

Comércio de Foz do Iguaçu

Nas últimas semanas muitas decisões a respeito da abertura ou não do comércio foram levantadas, mas no último domingo foi decretado que apenas alguns setores teriam essa possibilidade, contudo somente adotando as medidas necessárias.

Tendo um olhar em nível mundial, acredita-se que as pessoas vão mudar a sua maneira de consumir.

“Capitalism: Time for a Reset” (Capitalismo. Momento de Revisão/Reset), essa foi a matéria publicada pelo jornal Finacial Times, há alguns meses, a qual aborda essa revisão do modelo de negócio, faz uma reflexão de que as grandes empresas terão de adotar um modelo mais cooperativista, para trazer o equilíbrio e desenvolvimento.

Sem dúvidas a atual situação afeta a economia Brasileira e mundial, será necessário reinventar-se.

É apenas uma maneira de pensar, o comércio e a indústria terão de inovar sua maneira de vender com essa situação atual de pandemia.

Comentários

Deixe a sua opinião