Professor por formação e com uma vasta trajetória profissional, Irineu Mário Colombo, é o novo diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR). Durante a cerimônia de assinatura do termo de posse, realizada na sexta-feira (31), no Cineteatro dos Barrageiros, em Foz do Iguaçu, ele destacou a contribuição da instituição no desenvolvimento e progresso de pessoas e empresas, rumo a maior oferta de emprego, renda e qualidade de vida. 

O novo diretor superintendente do PTI-BR foi indicado pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, Enio Verri, e referendado pelo Conselho Curador do PTI-BR. Em seu discurso de posse, Colombo destacou que há 20 anos o PTI-BR é ativo no desenvolvimento sustentável no território, alicerçado em projetos e políticas de fomento à educação, ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo. “Falar do PTI é falar em desenvolvimento. E para falar em desenvolvimento, é preciso falar de gente. Ao longo desses 20 anos, foi isso que o PTI fez: transformou a vida das pessoas”, disse.  

Ainda de acordo com o diretor, o PTI-BR é um universo de diversidade, formado por estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, técnicos e colaboradores que juntos, promovem a diferença no território. “Essa instituição, que já é reconhecida como um dos principais Parques Tecnológicos do País, promove a integração universidade-empresa, fomenta o ensino, a pesquisa, a geração de empresas, negócios e o desenvolvimento tecnológico”, citou Irineu.  

Ao falar sobre as expectativas para o futuro, Irineu Colombo, evidenciou o propósito da cooperação. “A palavra que nos moverá daqui por diante é a cooperação. Queremos as cooperativas, os empresários, as universidades, o terceiro setor e poder público de mão dadas, unidos por um propósito: um Brasil para todos e todas”, afirmou. O novo diretor-superintendente também reforçou o compromisso com as universidades. “Juntos temos o potencial de transformar conhecimento científico em inovação, em desenvolvimento econômico e social, além de estimular a criação de novas empresas e empregos, que geram renda no desenvolvimento econômico para o território, e mudam em muito a vida da nossa gente”, salientou.  

Em seu discurso de posse, Irineu Mário Colombo, também anunciou a contadora, Clerione Raquel Herther, como a nova diretora administrativo-financeira do PTI. Ela é a primeira mulher da história a ocupar um cargo na diretoria do Parque Tecnológico.  

Desenvolvimento tecnológico 

O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Enio Verri, evidenciou a escolha de Irineu Mário Colombo como diretor superintendente do PTI-BR por sua formação acadêmica, grande conhecimento teórico e prático. “Somando à sua maneira de ser, seu conhecimento científico e experiência técnica, não tenho dúvidas que fará do PTI um grande instrumento de desenvolvimento tecnológico”, disse. 

Enio enfatizou a importância da relação entre a Itaipu Binacional e o PTI-BR. “Itaipu é resultado da inovação tecnológica de 50 anos atrás. Hoje nós temos que continuar com a atualização tecnológica e o PTI tem esse papel estratégico. O PTI vai ajudar a Itaipu a concluir a sua missão, com pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, com vários outros investimentos que permitam o avanço das micro e pequenas empresas, do agronegócio e da agricultura familiar”, afirmou. 

O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional também citou a promoção de ações relevantes e o compromisso com a sociedade e a região. “O PTI tem papel estratégico no desenvolvimento da região, mas como resultado do trabalho dele é de ciência e de conhecimento, o que a gente desenvolver beneficiará o Brasil todo. Esperamos ser um marco no desenvolvimento tecnológico para o País, a partir de investimentos da Itaipu e do PTI”, revelou.  

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, comentou positivamente sobre a posse do novo diretor-superintendente e desejou sucesso à gestão. “Irineu Colombo, um professor que tem história da educação, enraizamento com a nossa região, história de defesa de um Brasil desenvolvido e humano, que faça do ser humano a principal inspiração para as políticas públicas”, comentou. “Tenho certeza de que a história do PTI terá cada vez mais força e quem ganha com isso é Foz do Iguaçu, o Oeste do Paraná e o Brasil”, disse. 

Sobre o PTI-BR, Chico Brasileiro, frisou que “o Parque Tecnológico, além do turismo, também tem outras ações de inovação que colaboram muito com o conceito de uma cidade sustentável. É uma importância fundamental para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e de todos os outros setores da nossa cidade”, disse o prefeito.   

Em nome de todos os reitores presentes na cerimônia, o reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Marcos Schiefler, apontou a posse como um dia importante para o PTI-BR, Itaipu Binacional, universidades e toda a sociedade. “Como representante das universidades temos a consciência do papel que o PTI exerce quando pensamos no desenvolvimento de trabalho em rede e cooperação. Essa parceria vai significar uma potencialização dessa força de trabalho em prol de mais ciência, tecnologia e inovação”, comentou. 

Participações 

Prestigiaram a solenidade de posse os diretores e empregados do PTI-BR e da Itaipu Binacional, membros do Conselho Curador, prefeitos de diversas cidades da região, representantes de universidades e instituições de ensino de Foz do Iguaçu e região, startups e empresas do ecossistema. Também estiveram presentes o deputado federal Elton Welter; Secretário de Turismo do Paraná, Márcio Nunes; Presidente da AMOP e Prefeito de Toledo, Beto Lunitti, entre outras autoridades.  

Conheça o novo diretor 

Irineu Mário Colombo é formado como técnico em Eletrônica e habilitação para Magistério em Nível Médio. Pós-doutor em História da Educação (UFPR-2016), doutor em História Social (UnB-2007), mestre em Educação (UFPR-2002), tem especialização em Gestão Pública (IFPR-2010) e especialização em História Econômica (FUNCEP-1992). É licenciado em História (FAFI-Palmas-1986).   

Foi professor de História da Ciência, Técnica e Tecnologia do programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal do Paraná (IFPR) e lecionou Filosofia para o ensino médio. Também atuou como um dos elaboradores do ProUni, do Programa Brasil Profissionalizado e contribuiu para a criação dos Institutos Federais no Brasil, pelo MEC.  

Esteve à frente de dois Institutos Federais, tendo sido reitor do Instituto Federal de Alagoas e do Instituto Federal do Paraná. Pela atuação na gestão da expansão da Educação Profissional e Tecnológica, foi agraciado pelo MEC com a Medalha Nilo Peçanha (2010), que premia pessoas ou entidades pela promoção da educação profissional e tecnológica brasileira.

Comentários

Deixe a sua opinião