Thailise veio de Curitiba para Foz do Iguaçu para fazer companhia para a mãe durante o período de isolamento. A companhia seria realizada mais precisamente na rua Ariquemes, que cruza a Avenida Maceió, essa da imagem. Ela conta que foram surpreendidas durante o pronunciamento do prefeito na última sexta-feira, pois não imaginavam que a região estava com uma situação de contaminação por Covid-19 tão alarmante.

Rua Ariquemes

As duas não conhecem ninguém que tem ou teve o vírus porém os vizinhos contam que na rua delas existe duas casas com pessoas infectadas. A moradora do bairro conta que e se assustou ao saber que haviam 17 casos ativos perto da casa da mãe dela: “Eu fiquei assustada por saber a quantidade de infectados no bairro, principalmente por não saber se essas pessoas estão cumprindo ou não as regras, pois dividimos os mesmos mercados, farmácias, etc”.

Conta também que, antes do decreto de lockdown, havia muita movimentação de carro, pessoas nas ruas, nas casas e nos comércios e pessoas com e sem máscara.

Como está o lockdown?

Elas foram instruídas através de um comunicado que foi deixado no correio e um carro de som passou pela rua dizendo para evitar ir à casa do vizinho e compartilhar objetos, como o narguilé e chimarrão.

Segundo receberam informação das pessoas que estavam entregando estes comunicados, poderá sair do bairro quem for trabalhar (apresentando documento que comprove) e também quem precisar de serviços essenciais ou ir ao médico (apenas uma pessoa por carro).

Por não sair de casa – pois ela estuda online e a mãe faz homeoffice, não viu as alterações no bairro, mas os vizinhos contaram que desde hoje de manhã existem barreiras nas saídas da avenida Andradina e Maceió.

Apesar de ela e sua mãe se cuidarem, as duas saíam apenas para ir ao mercado, farmácia e para praticar exercício físico (com máscara e usando álcool em gel), Thailise acredita que quem estava respeitando as medidas vai continuar e quem não estava vai dar um jeito de burlar.

Perguntei a Thailise se ela acreditava que o lockdown iria surtir efeito no bairro e ela me respondeu:

“Eu acho que até surtiria algum resultado se fosse feito corretamente. Existem muitas exceções, como por exemplo: diaristas podem entrar, delivery e as pessoas podem entrar e sair para trabalhar, até porque existem os assintomáticos né. Então eu não considero a medida acertada, não. É o “fumacê” da dengue, sabe? Tapar sol com a peneira”, finaliza.

Saiba mais

Covid-19: Prefeito Chico Brasileiro anuncia lockdown no bairro Cidade Nova

A transmissão comunitária vem aumentando gradativamente em Foz do Iguaçu. Foram confirmados, nas últimas 24 horas, 39 novos casos no dia de hoje (22). Com isso, Chico Brasileiro anunciou através de live no Facebook que o bairro Cidade Nova, assim como parte da região do Jardim Ipê II – que foi isolado no dia de […]

campanha-itaipu-janeiro-2022

Comentários

Deixe a sua opinião