O Ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, e o diretor-geral brasileiro da Itaipu, almirante Anatalicio Risden Junior, inauguraram, na última sexta-feira (25), a exposição “Itaipu: uma obra diplomática”, no Museu Histórico e Diplomático do Itamaraty, no Rio de Janeiro (RJ).

A mostra, que será aberta à visitação pública no dia 4 de abril, retrata aspectos históricos e geográficos da região de Itaipu, o desenvolvimento hidrelétrico na Bacia do Paraná e as relações diplomáticas entre Brasil e Paraguai. O agendamento para visitar a exposição deve ser feito pelo e-mail [email protected].

Durante a inauguração, o ministro falou da importância da hidrelétrica, que, segundo ele, é uma grande conquista do Brasil e do Paraguai.

“É um patrimônio imenso do povo paraguaio, do povo brasileiro, e uma razão para que possamos raciocinar: em frente aos grandes desafios, também podemos fazer grandes conquistas”, disse Carlos França.

“Se hoje temos um sólido processo de integração no Mercosul, é porque antes houve as negociações de Itaipu, em uma época onde as fronteiras ainda eram percebidas como divisão, proteção e isolamento; hoje são zonas de integração, trocas, cooperação, com os interesses, de lado a lado da fronteira, entrelaçados e para benefício de todos, paraguaios e brasileiros”, reforçou a chefe do Escritório de Representação do Itamaraty, embaixadora Márcia Maro.

O evento marcou, ainda, o início do processo de restauração e revitalização do Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, com o apoio da Itaipu Binacional, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Vale.

O palácio foi sede do governo republicano por quase 10 anos (1889-1897) e do Ministério das Relações Exteriores por outros 70 anos (1899-1970).

 “A revitalização do Palácio do Itamaraty é para Itaipu Binacional um meio de retribuir, simbolicamente, todo o esforço empreendido pelo Ministério de Relações Exteriores, ao longo de séculos, na resolução de impasses com nossos amigos fronteiriços, reconhecendo o trabalho diuturno, incansável, de nossos diplomatas, que coroam de sucesso o projeto Itaipu, ontem, hoje e sempre”, afirmou o almirante Risden.

Ministro Carlos França e Almirante Risden
Foto: Divulgação/ MRE.

Também participaram da inauguração o secretário-geral do MRE, embaixador Fernando Simas Magalhães; o cônsul-geral do Paraguai no Rio de Janeiro, ministro Hernando Arteta Melgarejo, além de outras autoridades, conselheiros e diretores da binacional.

Tratado

O Tratado de Itaipu, assinado em 26 de abril de 1973, representa um marco histórico da política externa brasileira. Para ter validade, o Tratado foi aprovado pelos congressos dos dois países, tornando-se uma espécie de “constituição” que rege a empresa. O desenho jurídico encontrado, inédito no mundo, tornou-se referência internacional para a elaboração de tratados.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,8 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 8% de toda a energia consumida pelo Brasil e aproximadamente 85% do Paraguai.

Comentários

Deixe a sua opinião