Este ano, a tradicional Feira de Inovação das Ciências e Engenharias, promovida pelo PTI, também terá uma versão “Kids”
As inscrições para a Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (FIciencias), promovida pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) em parceria com diversas universidades, começam no dia 1º de junho. Serão selecionados como finalistas 150 trabalhos de estudantes do Brasil, Paraguai e Argentina, que, em novembro deste ano, poderão fazer um intercâmbio de conhecimento e apresentar seus projetos no evento, aberto ao público em geral.
Podem se inscrever para a FIciencias alunos matriculados no 8º ou 9º ano do ensino fundamental, ensino médio, ensino técnico ou em cursos de educação de jovens e adultos em níveis equivalentes, dos estados do Paraná e Santa Catarina, no Brasil; de Missiones, da Argentina; e do Paraguai. A Feira será nos dias 6, 7, 8 e 9 de novembro, no Hotel Golden Park, no centro de Foz do Iguaçu. Este ano, o evento tem uma novidade: no segundo dia acontece a FIciencias Kids, uma exposição de trabalhos de estudantes de 3º a 5º ano do ensino fundamental.
Os interessados em participar da Feira devem elaborar um plano de pesquisa nas áreas de conhecimento das ciências humanas, exatas, biológicas, agrárias, sociais aplicadas, saúde ou engenharias. Os estudantes podem se reunir em grupos de até três alunos e devem ter um orientador com mais de 18 anos, que pode ser um professor da escola, um aluno em fase de graduação ou já graduado, para auxiliar na condução da pesquisa. Para o FIciencias Kids. o professor deve elaborar um projeto, contendo uma problematização que envolva os estudantes.
O gerente do Estação Ciências, Willbur Rogers de Souza, área do PTI responsável pela organização da Feira, explica que os projetos inscritos serão analisados por um Comitê Científico, que vai selecionar 150 trabalhos. A lista dos finalistas será divulgada no dia 3 de outubro. De acordo com Willbur, a FIciencias tem o objetivo de estimular a iniciação científica desde cedo. Além disso, durante o evento, podem trocar ideias com outros estudantes vindos até mesmo de outros países.
Segundo o gerente do Estação Ciências, a Feira tem um caráter inclusivo e é bastante representativa, com participantes oriundos das escolas particulares, escolas públicas, Instituto Federal e de diferentes regiões do estado.
A professora Débora de Mello Gonçales Sant’Anna, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), integra o Comitê Gestor da FIciencias e avalia que, a cada ano, a adesão das escolas tem aumentado e o evento tem recebido representantes de todas as regiões do Paraná, das redes públicas e privada. “É muito importante termos condições de refletir a diversidade da Educação em nosso Estado. Um número maior de escolas também aumenta a concorrência e, consequentemente, a qualidade dos finalistas, estimulando ainda mais os estudantes”, destaca.
Outro benefício para os estudantes é a validação de seus projetos. “Eles têm a oportunidade de saber se o projeto está certo, se está caminhando bem, a partir da avaliação de pessoas da universidade e também do público em geral, que trazem essa visão sobre a aplicabilidade da pesquisa no futuro”, ressalta Willbur.
Débora considera que, mesmo para os alunos que não têm os projetos selecionados como finalistas da FIciencias, o movimento da pesquisa na escola já contribui com novas perspectivas para os estudantes. “Para as escolas que tem finalistas, é sempre uma vitória à parte, pois a sensação de pertencimento à ciência se espalha por todo ambiente escolar e comunidade. Família, escola e amigos se mobilizam no apoio ao projeto, transporte e organizam torcida pelos finalistas”, diz.
A premiação será por categoria. Os três melhores trabalhos, na Classificação Geral da Feira, vão receber valores em espécie. Os projetos que se destacarem em primeiro lugar, por áreas do conhecimento, receberão troféus, e os segundos e terceiros lugares ganharão medalhas.
Além da premiação durante a FIciencias, alguns trabalhos serão selecionados para o Programa de Vivência Estudantil, em 2019. Durante uma semana, os alunos terão a oportunidade de conhecer os projetos e ações do PTI e da Itaipu Binacional.
O regulamento e as inscrições, que vão até o dia 17 de agosto, podem ser acessados no site da FIciencias: https://www.ficiencias.org/
FIciencias Kids
Os professores do ensino fundamental 1 que participam da capacitação na metodologia “Ensino por Investigação”, promovida pelo Estação Ciências, no PTI, serão convidados a participar da FIciencias Kids. “Cada professor aplicará a metologia em trabalhos em sala com os alunos e apresentará tais trabalhos na Feira. É como se fosse uma feira de ciências de escola, na Feira, com muito mais gente expondo e visitando”, comenta Willbur. Ele diz ainda que o FIciencias Kids também poderá receber projetos de escolas particulares e de outros professores da rede pública de Foz e região que não estiverem participando da formação. A expectativa para a primeira edição da “Feira dos pequenos”, que não terá caráter competitivo, é receber cerca de 40 trabalhos.
Parceria
A FIciencias é realizada em parceria entre PTI, Itaipu Binacional, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade da Integração Latino-Americana (Unila), Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Comentários

Deixe a sua opinião