Natural do Espírito Santo, Noé chegou pela primeira vez a Foz do Iguaçu aos quatro anos de idade. Isso porque o pai sempre trabalhou como barrageiro em usinas hidrelétricas, percorrendo várias regiões do Brasil. A vinda para Foz não durou muito, mas aos 12 anos Nóe retornou para a cidade com a família e por aqui ficou. “Posso dizer que me sinto um paranaense”.

Começou a trabalhar cedo, ainda aos 14 anos, como office boy atendendo um escritório de contabilidade. Depois virou auxiliar de escritório e também trabalhou em uma exportadora. O contato com a hotelaria chegou aos 18 anos quando começou a trabalhar no Hotel das Cataratas como auxiliar de cozinha. “Foi uma grande oportunidade de adquirir experiência profissional. Fiz diversos cursos na área de Alimentos e Bebidas e um dos mais importantes foi o de Auditoria Interna da DQS, um curso que contempla a qualidade total, gestão ambiental na parte de hotelaria e diversas outras opções”, destaca.

Hotel Golden Park
Hotel Golden Park. Foto: Evelin Fretes.

Ficou trabalhando lá durante 15 anos, depois passou por outros hotéis, sempre atuando no setor de AB e eventos. Há 12 anos chegou para trabalhar no Golden Park Internacional onde está até hoje. “Aqui no Golden eu sempre trabalhei no setor de eventos sendo responsável por toda a parte operacional. No entanto, sempre tive um contato direto com o setor de alimentos e bebidas, pois todos os eventos realizados aqui contam com o buffet do hotel. Uma forma de preservarmos a segurança alimentar já que temos um rigoroso trabalho de controle de qualidade dos alimentos”.

Recentemente Noé foi escolhido para assumir a gerência de Alimentos e Bebidas do hotel e agora é responsável também por elaborar os cardápios, fazer os custos do setor de alimentos e bebidas, realizar treinamentos com a equipe e cuidar de toda a parte operacional do bar, do restaurante, do restaurante lobby bar, da área da piscina e do setor de eventos. “É um desafio enorme criar novas experiências. Para este ano nossa intenção é criar eventos temáticos, inovar nos cardápios e utilizar mais os espaços da piscina que, agora, com a construção do toboágua, se tornará um parque aquático de muita diversão”.  

Paixão pela gastronomia

Depois de tantos anos de profissão, atuar frente ao setor de Alimentos e Bebidas é uma grande conquista para Noé, que sempre foi apaixonado pela culinária. “Sempre tive uma paixão enorme pela área de alimentos e bebidas e o que me impressiona muito é a cozinha. Quando eu ainda era um jovem de 20 anos eu trocava meu intervalo para ‘pilotar o fogão’. Eu amo a culinária”.

Gastronomia Hotel Golden Park

Além disso, mesmo não sendo iguaçuense ele ressalta a singularidade da cidade que é rica em gastronomia devido à grande diversidade cultural e étnica. Mas sente que essa área poderia ser melhor explorada pelo setor. “Acredito que os hotéis precisam se unir para realizar festivais gastronômicos, instigando profissionais da área e amadores com a intenção de incentivar mais pessoas a ingressarem no segmento. A hotelaria abrange diversas áreas onde se encontra grandes gestores que atuam também como professores aos jovens aprendizes ou recém formados que pensam em seguir carreira em hotelaria.”

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

1 Comentário

Deixe a sua opinião