As últimas semanas tem sido de muita emoção em Foz do Iguaçu. Isso porque o “Azulão da Fronteira”, o Foz Cataratas Poker Futsal, está entre os quatro melhores times do Brasil, disputando uma semifinal da Liga Nacional de Futsal (LNF). E com a volta da torcida ao ginásio Costa Cavalcanti, o Caldeirão Azul como é chamado, tem ficado a cada partida mais cheio.

Essa animação por parte dos torcedores iguaçuenses tem ajudado e muito ao time que busca uma vitória inédita na competição. E vendo como a torcida tem participado dos jogos e vibrado com os gols e as vitórias, desperta nos iguaçuenses um sentimento de retomada da esperança de uma cidade que foi impactada com a pandemia de coronavírus e teve a economia abalada. Com isso o último ano foi de incertezas, mas de alguma forma ver o Foz Cataratas Futsal levando o nome de Foz do Iguaçu para o Brasil nos motiva a acreditar que os tempos bons estão voltando.

Foz Futsal ginásio Costa Cavalcanti
A presença da torcida tem sido fundamental nos jogos em casa.

“A torcida é essencial em todos os momentos, em especial nas fases finais onde ficamos mais nervosos, ansiosos, e a torcida dando aquele incentivo, aquele grito, nos ajuda demais. A forma como nossa torcida transforma a atmosfera do ginásio é lindo”, descreve o ala e capitão do time, Neto Sprotte.

O público voltou para o ginásio no segundo jogo das oitavas de final da competição contra o Corinthians, no dia 1 de outubro de 2021. A primeira fase foi sem público nos ginásios de todo o Brasil.

Participação do Foz Cataratas Futsal na Liga Nacional de Futsal 2021

O ano de 2021 tem sido muito bom para o time. O Foz Cataratas Poker Futsal confirmou a liderança isolada no grupo C da Liga Nacional. O time tem 26 pontos na competição, com 8 vitórias, 2 empates e 4 derrotas. O Azulão confirmou ter o melhor ataque geral da LNF, com 51 gols, e também aparece como o melhor mandante, da primeira fase, com 6 vitórias.

Na primeira fase, o Foz terminou com o melhor ataque de toda a competição. O time marcou 51 gols em 14 jogos disputados. Outra marca expressiva é o fator quadra. Jogando no Caldeirão Azul, o time aparece como o melhor mandante da LNF, dos 7 confrontos em casa, são 6 vitórias e apenas uma derrota. Com isso tem aproveitamento de 85.7% nos jogos em casa, campanha que colocou o Foz Cataratas na primeira colocação do grupo C, com 26 pontos, e na classificação geral em 5º lugar.

  • MELHOR ATAQUE DA LIGA NACIONAL – 64 GOLS
  • MELHOR MANDANTE – 8 VITÓRIAS EM CASA
  • ARTILHEIROS NA LIGA NACIONAL – PEDRO BERALDO 10 GOLS, WILLIAM MINEIRO 10 GOLS
  • MELHOR ATAQUE DA LIGA NACIONAL – 64 GOLS
  • MELHOR MANDANTE – 8 VITÓRIAS EM CASA
  • ARTILHEIROS NA LIGA NACIONAL – PEDRO BERALDO 10 GOLS, WILLIAM MINEIRO 10 GOLS

Resumo das Oitavas de final

Jogo de ida: Derrota para o Corinthians fora de casa por 4 a 2.

Jogo de volta: 5 a 1 em casa e empate na prorrogação em 0 x 0, garantindo a vaga para as quartas de final por ter feito a melhor companha com relação ao Corinthians.

Resumo das Quartas de final

Jogo de ida: Empate fora de casa contra o São José Futsal em 2 x 2.

Jogo de volta: Vitória por 3 a 1 em casa. Com a vitória o Foz conquistou a vaga para a semifinal

Resumo da Semifinal

Jogo de ida: Empate em 1 x 1 dentro de casa com o Magnus/Sorocaba.

Jogo de volta: Segunda-feira 29/11 às 18 horas em Sorocaba. O time paulista tem a vantagem do empate no tempo normal e na prorrogação para passar para a final, por ter feito melhor campanha com relação ao Foz na primeira fase.

Últimas participações na Liga Nacional de Futsal

O Foz Cataratas Futsal participa da LNF desde 2017, chegando a semifinal logo no primeiro ano de participação; Em 2018 caiu nas oitavas de final para o Corinthians; Em 2019 caiu nas oitavas de final para o Campo Mourão; Em 2020 caiu nas oitavas de final para o Corinthians novamente e agora em 2021 disputa o jogo da volta da semifinal contra o Magnus/Sorocaba.

Apesar do histórico na LNF não ser tão expressivo, o Foz Cataratas Poker Futsal foi bicampeão paranaense em 2018 e 2019.

Foz Cataratas Futsal ginásio Costa Cavalcanti
Time do Foz Cataratas Futsal 2021.

Expectativa e emoção para a disputa da semifinal

Conversamos com três jogadores do Foz Cataratas Futsal e com o treinador para ver como está o sentimento deles nesse momento.

O capitão Neto, que é natural de Joinville (SC) e atualmente mora em São Francisco do Sul, está no time a pouco mais de 1 ano e 4 meses e joga futebol há 13 anos. “É muito gratificante jogar no Foz, um time que nos dá toda estrutura pra fazer o melhor dentro de quadra, além disso tem o fator humano que nos ajuda muito. Passei um período em recuperação, mas como capitão do time sei da minha responsabilidade, até por isso estive presente dentro de quadra pra dar uma palavra de incentivo nesses jogos que estive de fora das quatro linhas. Tenho certeza que conquistei isso dentro de quadra junto com meus companheiros, e também pela atenção dada a todos sem exceção, fico muito feliz com o carinho e respeito que todos tem comigo”, destaca.

Foz Futsal ginásio Costa Cavalcanti
Neto em quadra no último jogo contra o Magnus.

Apesar de não ser iguaçuense Neto sente a importância que a torcida tem nesse momento para o time. “Sem dúvida já da pra dizer que sou sim um pouco iguaçuense com muito orgulho, aliás foi o Foz que me apresentou para o Brasil, foi ele quem me abriu as portas e sou extremamente grato por isso. Chegamos em uma semifinal de Liga Nacional, estamos entre os quatro melhores do Brasil, é muita coisa para um time que talvez não estaria entre os 10 cotados, nós acreditamos muito, tanto que estamos aqui. Apesar de toda dificuldade que enfrentamos por quase dois anos, sinto-me muito feliz em poder tirar sorrisos e emoções de pessoas que eu não conhecia, de pessoas apaixonadas pelo futsal, e pode ter certeza torcedor do azulão que vamos querer mais do que já temos e vamos juntos conquistar essa vaga inédita para Foz de Iguaçu”, ressalta.

Outro destaque da competição é o fixo Pedro Beraldo, um dos artilheiros do time. Ele é iguaçuense e está na equipe há cinco anos. Além de ser um dos artilheiros é também uma inspiração para os pequenos torcedores. “É gratificante, ver o brilho nos olhos das crianças e saber que de alguma forma estou inspirando eles. Jogar no Foz é muito bom, desde quando comecei no adulto esperava por essa oportunidade e hoje graças a Deus e com muito trabalho consegui, só tenho a agradecer ao Foz Cataratas por acreditar no meu trabalho”, destaca.

Foz Futsal ginásio Costa Cavalcanti
Pedro com um fã mirim.

Pedro revela que nunca foi de fazer muitos gols, mas esse ano está sendo especial para ele e a participação da torcida contribui para isso. “A torcida de Foz é incrível, cada jogo e cada dia que passa eles fazem uma festa nova. Jogamos quase dois anos sem torcida e sentimos muita falta disso, nossa torcida é ímpar. Está sendo essencial nessa reta final, nos faz querer mais, crescer no jogo, a todo momento eles estão juntos com a gente. É sensacional ver isso acontecendo, cada dia que passa vemos o quanto a torcida é apaixonada”.

O fixo também ressalta que esse momento é muito especial para a equipe. “Não é novidade para o Foz Cataratas, quatro anos estávamos em uma semifinal também, mas sabemos que isso tudo não é por acaso, isso é trabalho, confiança, dedicação, e além disso tudo, o grupo merece, estamos desde janeiro juntos e lutando por um objetivo e agora estamos colhendo os frutos que plantamos lá atrás. Não vamos parar por aqui, queremos mais”.

Outro jogador iguaçuense e que tem sido importante para o time é o goleiro Evandro Rafagnin (Peixe), que está na equipe há seis anos e sabe da responsabilidade de defender o time. “É algo muito grande, mas que sonho desde pequeno. É uma sensação única, trabalhei com meu irmão na equipe por dois anos e meio e hoje estou atuando onde ele atuava, é um momento incrível. Sem contar na torcida que é sensacional, é impressionante a festa que eles fazem e a força que nos passam todos os jogos. Com certeza é importantíssimo para nós que a torcida esteja presente e isso é visível nos jogos. Nosso time vem numa crescente muito boa, está preparado para a semifinal”, frisa.

Foz Futsal ginásio Costa Cavalcanti
O goleiro Peixe realizou grandes defesas na competição.

Para fechar, o treinador do Foz Cataratas Futsal, João Carlos Barbosa (Banana), que está à frente da equipe há um ano, ressalta a responsabilidade que é comandar uma grande equipe do futsal brasileiro. “Comandar uma equipe dessa grandeza é muito importante para um profissional, a responsabilidade aumenta, sendo que é uma equipe que é formada para conquistar títulos. Hoje vivemos um momento maravilhoso para nós do Foz Cataratas Futsal e para cidade, sendo que todas as equipes querem chegar nesse momento da competição e nós conseguimos chegar pelo trabalho, pelo apoio da torcida e principalmente pela estrutura que a diretoria nos proporciona. A torcida tem um papel fundamental, é a torcida que apoia o time em todos os momentos, ela é um sexto jogador e ela dá um brilho especial nos jogos. Que a cidade desfrute esse momento especial juntamente com a equipe e nós do Foz Cataratas Futsal iremos lutar até o fim para conseguirmos a final da Liga Nacional”, destaca o treinador que é natural de Joinville e atua como treinador profissional há 28 anos.

Foz Futsal ginásio Costa Cavalcanti
O treinador Banana orientando a equipe.

Bom, eu não sei vocês, mas eu já tô ouvindo o canto em coro da torcida:

“Uh Uh Foz do Iguaçu, terereeee”.

Que segunda-feira, quando o Foz enfrentar o Magnus no joga da volta, lá em Sorocaba (SP), a torcida iguaçuense esteja presente nas orações e no envio de boas energias para que o time iguaçuense conquiste a final inédita da LNF. Nós da 100fronteiras estamos na torcida e acreditamos nessa conquista!



Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião