O Dia Mundial de Combate ao Câncer – lembrado em 8 de abril – foi criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) para marcar o combate à doença, que é diagnosticada em milhares de pessoas todos os anos. No Brasil ocorrem cerca de 600mil novos casos por ano. Daí a importância de divulgar hábitos e mudanças de estilo de vida que ajudem a prevenir a doença, tais como adotar uma dieta saudável, praticar exercícios físicos regularmente, evitar o fumo e o álcool em excesso, não se expor demasiadamente ao sol e controlar o peso. Frutas, legumes, verduras e cereais integrais, por exemplo, são alimentos que ajudam na prevenção do câncer, quando incluídos em uma dieta variada e equilibrada. Para as mulheres valem alguns cuidados a mais na prevenção do câncer:a vacinação de meninas de 9 a 13 anos contra o HPV e a realização anual  do exame Papanicolau são essenciais para evitar o câncer de colo de útero;  o câncer de mama não pode ser prevenido, mas é possível diagnosticá-lo precocemente pela mamografia anual a partir dos 40 anos, o que diminui muito o risco de morrer pela doença.
Em nosso país serão registrados cerca de 600 mil novos casos neste ano, sendo que 85% dos cânceres são considerados potencialmente evitáveis. Cerca de 30% são causados por ingestão de alimentos processados e gordurosos, obesidade, sedentarismo, tabagismo, uso abusivo de álcool e não valorização dos exames preventivos.
Os tipos de câncer mais comuns no Brasil são o de pele não melanoma (182 mil), próstata (69 mil), mama (57 mil), cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil) e estômago (20 mil). Os números do câncer vêm crescendo a cada ano, mas também estão aumentando as possibilidades de prevenção e de cura. A doença deixou de ser um mistério, e o diagnóstico deixou de ser uma sentença. Os elevados custos do tratamento e as políticas públicas inadequadas e não atualizadas não permitem aos médicos oncologistas tratar seus pacientes com o que há de melhor. O médico enfrenta com sofrimento a dicotomia entre o que ele estuda e o que lhe é permitido fazer pelo seu paciente. O combate ao câncer é uma luta que se trava em muitas frentes e necessita da conscientização e maior participação de todos os cidadãos de bem. Por isso é importante que sempre mais gente empunhe a bandeira da luta contra o câncer.    

Doutor A. Ricardo Sabbi

Membro emérito da Sociedade Brasileira de Cancerologia

 

Antoninho Ricardo Sabbi

Membro emérito da Sociedade Brasileira de Cancerologia e Mastologia. CRMPR-7093.

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião