Presidente do Visit Iguassu e do Codefoz e vice-presidente da Associação Brasileira de Viagem (ABV), Felipe Gonzalez tem uma trajetória norteada por muito conhecimento sempre estando à frente de ações desenvolvidas na área do turismo, acreditando que o sucesso do turismo em Foz do Iguaçu se dá pela união de esforços. 

Na sua opinião, Foz é uma cidade receptiva e é por excelência um dos destinos mais importantes do Brasil e do mundo, dada sua singularidade, numa região de três fronteiras onde tem a maior usina hidrelétrica do planeta, uma das sete maravilhas da natureza, o maior centro de importados e agora abriga um dos maiores duty free terrestres do Brasil e também vem recebendo vantajosos investimentos. Com isso, tem tudo para se destacar e voltar a bater recordes no número de turistas. 

Felipe Gonzalez presidente Visit Iguassu
Felipe Gonzalez é diretor do Visit Iguassu. (Foto: Lilian Grellmann)

Desafios no setor de turismo e eventos de Foz durante a pandemia

Os eventos de experiência demandam reuniões, aglomerações e como isso está proibido no momento, o setor é um dos que mais está demorando para retomar. Além disso, o transporte aéreo e os meios de deslocamentos também entram na lista. Essas dificuldades criaram alternativas de encontros virtuais que acomodam de certa forma uma pequena parte das necessidades. No entanto, não há nada melhor que fazer o business e os negócios entre as pessoas face a face, por isso há esperança de que em breve, os eventos de experiência voltarão a acontecer.

À medida que possa haver reuniões, o setor voltará com muita força. Felipe afirma que “Foz é um dos destinos que estão na prateleira dos organizadores de eventos e é nesse contexto que o destino, a gestão integrada e o Visit Iguassu trabalham ainda mais. Nós continuamos divulgando o destino sempre trazendo personalidades que geram visualizações e notícias para milhares de segmentos empresariais.”

Felipe ressalta também que a cidade é um dos melhores destinos do Brasil para sediar eventos tendo em vista os investimentos do setor privado feito nos próprios hotéis, a qualidade destas instalações são de grande destaque e também a proximidade de atrativos, a locomoção das fronteiras facilitam muito a realização dos eventos e é bem mais econômico para o organizador, tendo em vista a mobilidade e a logística.

Ele destaca ainda que a pandemia está andando ao lado da vacinação e isto é algo positivo.

“Nessa etapa estamos muito confiantes, pois todos estamos caminhando na mesma direção e temos no comando da gestão pessoas inteligentes sobre o mercado de venda, de produção. Me refiro a secretaria de turismo, Itaipu, PTI, Sindicato de Hotéis, Fundo Iguassu, Visit iguassu e também o Codefoz que está assumindo essa etapa com o turismo e que certamente vai trabalhar como um grande guarda chuvas das instituições públicas e privadas.”

A retomada

A cidade já foi presenteada pelo Governo Federal, em parceria com a Itaipu, com a Segunda Ponte, Perimetral Leste, e a Duplicação da BR – 469 (Av. das Cataratas). Agora o conselho do Codefoz precisa trabalhar essas questões para um bom desempenho da cidade.

Por enquanto Foz do Iguaçu está trabalhando e apostando no turismo regional. Felipe diz que a Itaipu junto com o Visit Iguassu fizeram campanhas direcionadas aos turistas regionais (até 8h de viagem de carro).Por enquanto Foz do Iguaçu está trabalhando e apostando no turismo regional. Felipe diz que a Itaipu junto com o Visit Iguassu fizeram campanhas direcionadas aos turistas regionais (até 8h de viagem de carro). 

“Nos finais de semana esse turismo regional tem vindo com bastante força para a nossa cidade, deixando um alerta para os hotéis que, mesmo com 20 ou 30% mantenham as operações, a gastronomia  e outros serviços. Estamos trabalhando com grandes operadoras para organizar pacotes de viagem de quinta a domingo –  domingo a quinta. Essa programação é uma aposta muito grande para ampliar o número de pernoites do visitante na cidade, nós temos muitos atrativos segmentados que precisam de uma semana pra conhecer, se referindo apenas ao lado brasileiro da fronteira. Nós temos hotéis com águas termais, temos o melhor hotel do planeta, Hotel das Cataratas, hotel com parque aquático, praia artificial e várias outras opções para todos os gostos.”

Agora com a entrega da pista do Aeroporto pela Infraero com o apoio da Itaipu e Governo do Estado, a área de eventos e turismo de modo geral irá retornar com força para continuar preenchendo a prateleira dos hotéis, atrativos, comércios e mais de 50 atividades que o turismo movimenta na cadeia da cidade.Em relação ao setor de eventos, a cidade é um dos melhores destinos do Brasil para sediar eventos tendo em vista os investimentos do setor privado feito nos próprios hotéis, a qualidade destas instalações são de grande destaque e também a proximidade de atrativos, a locomoção das fronteiras facilitam muito a realização dos eventos e é bem mais econômico para o organizador, tendo em vista a mobilidade e a logística.

“Eu acredito que com o trabalho forte e a gestão integrada que o turismo está desenvolvendo nós vamos superar as dificuldades e vamos ultrapassar e competir fortemente com outros destinos turísticos.” 

Felipe gonzalez, presidente visit iguassu.

A qualidade dos profissionais que a cidade conta, com pessoas que dominam vários idiomas e também tendo uma formação técnica em diversas universidades e que tem tudo para a solução que algum evento precisa, isso nos torna mais fácil de trabalhar e mais competitivo dentro do mercado.

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião