No dia 7 de julho, a OAB Foz do Iguaçu elegeu a nova diretoria para o triênio 2022 – 2024. Recebemos na redação Vitor Hugo Nachtygal, o novo presidente na instituição dos advogados.

Vitor Hugo está em Foz do Iguaçu há 32 anos, já é um iguaçuense de coração, se formou na primeira turma da Unifoz, é advogado e procurador do município. Atuou na área de direito civil e direito do trabalho, mas agora está se dedicando ao direito público. 

Uma afinidade com o direito o fez escolher a área, já tinha estudado economia e quando surgiu a oportunidade de cursar direito, não pensou duas vezes para iniciar.

“Era uma afinidade que eu tinha em cursar direito. Me sinto realizado nessa área, tem haver comigo.” 

Diz Vitor.
Vitor Hugo Nachtygal
Vitor Hugo Nachtygal. Foto: Thaynara Pagno/ 100fronteiras

Vitor nunca participou do conselho ou da diretoria da OAB, até o momento. A sua ligação com a Instituição foi por meio das comissões. 

Quando perguntamos sobre o porquê da candidatura, Vitor explicou que dado os valores da OAB e a qualidade de profissionais que reúne, ele e sua equipe apresentaram um projeto atípico, e tiveram resultados interessantes visto que a vitória foi dada apenas com um voto de diferença.

 Quem pode votar? 

A filiação é compulsória, obrigatoriamente os advogados precisam integrar a OAB para poder exercer. Todos os advogados que estão em dia com as anuidades até uma data limite prévia às eleições, podem votar.

A OAB é o maior colégio profissional do país, com um milhão e trezentos mil advogados. 

Atualmente a OAB Foz do Iguaçu está com 2.057 advogados integrados (advogados de Foz do Iguaçu e Santa Terezinha de Iguaçu) e tem 45 anos, é uma das subseções mais antigas do interior do estado do Paraná. 

“É importante reconhecer que Santa Terezinha de Itaipu integra a nossa subseção e são nomes valorosos, com 63 advogados de Santa Terezinha.” 

Qual o objetivo da OAB Foz do Iguaçu? 

O papel da diretoria da OAB é ‘advogar para os advogados’, explica Vitor. 

“Tratar dos nossos interesses e por consequência os interesses da cidadania, porque o advogado é aquele que vai levar a justiça onde necessário.” 

Principais trabalhos realizados pela diretoria:

  • Prerrogativas da advocacia;
  • Honorários dignos;
  • Aumentar os direitos da cidadania;
  • Representação política (não partidária, mas sim social);
  • Administrar os bens da ordem em Foz do Iguaçu.

Projetos da nova gestão 

“Nós trabalhamos com três pilares: boas práticas de gestão, transparência e retorno a um protagonismo de atuação frente aos órgãos públicos.” 

No primeiro mês da diretoria , a OAB já colocou em prática um dos pilares: transparência. Vitor comenta que abriram as contas da subseção para que todos tenham acesso às despesas e toda a atuação da diretoria, como agenda e ações que estão sendo realizadas.

A OAB também realiza campanhas sociais, como doação de roupas, agasalhos e alimentos. E novos projetos de parcerias estão em negociação, para que tenha núcleos de cidadania e atendimento orientativo. 

O direito é muito amplo, com várias áreas. A OAB sempre teve as comissões temáticas que são grupos de estudos em variadas áreas do direito. A nova gestão vai dar prosseguimento a essas comissões, atualmente são 34. 

“São 34 hoje que atendem várias áreas do direito, mas ainda temos espaços para mais áreas, mas para isso dependemos do voluntariado dos profissionais, a OAB não remunera nenhum de seus diretores ou conselheiros.”

finaliza vitor.

Veja a entrevista na íntegra.



Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião