Você sabia que o Parque Nacional do Iguaçu serve de abrigo para cerca de 800 espécies de borboletas? E que destas, somente 257 foram devidamente identificadas? Então vamos conhecer um pouco mais sobre esse animal encantador tão presenta na nossa cidade!

Borboleta pousando em mão de turista nas Cataratas do Iguaçu

Quem visita o parque nos meses de verão, outono ou primavera, tem a companhia de inúmeras borboletas. As de tons de amarelo voam sobre trechos da BR-469 no interior da unidade de conservação.

Já outras preferem as trilhas, ficando do ladinho das Cataratas do Iguaçu. As espécies mais presentes nesse trecho são a Borboleta 88, as Diathreas, e suas parentes mais próximas, as Callicores.

Borboleta nas Cataratas do Iguaçu

Diversas outras espécies são observadas ao longo das trilhas, e muitas delas chegam a pousar no braço, na mão ou no ombro dos visitantes.

Em lugares abertos, ao longo de estradas ou trilhas, é possível encontrar poças de água com centenas de borboletas de várias espécies, com destaque para as amarelas Phoebis sennae e Anteo clorinde.

Já no lado argentino das Cataratas, os turistas percorrem a pé um caminho que margeia o trilho do trenzinho que une a Estação Central à Estação Garganta do Diabo. São vários quilômetros de oportunidades de observação de borboletas. Algumas poças de água ricas em barro com alta concentração de sal mineral são compartilhadas por borboletas gemas e suas colegas Heraclides astyalus – com o nome popular inglês de broad-banded swallowtail (borboleta rabo-de-andorinha de faixa larga).  

Confira a galeria de fotos que separamos para vocês!

Borboleta 88 é uma espécie em extinção

Uma das espécies mais queridinhas por quem visita as Cataratas do Iguaçu se encontra em extinção.

Infelizmente, em função da destruição de seu habitat natural (a mata atlântica), sua frequência vem diminuindo sensivelmente na natureza, e a caça a essas espécies só aumenta.

Borboleta 88 nas Cataratas do Iguaçu

Uma grande curiosidade é que pouco antes do pôr do sol, os machos costumam se aquecer com as asas quase totalmente abertas, na folhagem das árvores e arbustos, antes de finalmente se recolherem sob uma folha onde passam a noite, protegidos da chuva.

A importância das borboletas

As borboletas são seres polinizadores muito importantes para várias culturas agrícolas. Além disso, a sua função ecológica também é fonte de alimento para predadores como pássaros, aranhas, lagartos e outros animais.

Borboleta nas Cataratas do Iguaçu

Além disso, elas são essenciais não só para a natureza selvagem, mas também para jardins, pois são atraídas por flores coloridas e precisam se alimentar de néctar. Quando fazem isso, os seus corpos coletam pólen e o transportam para outras plantas. Isso ajuda na formação de frutas e de flores que produzem novas sementes. A maioria das plantas precisa de polinizadores como abelhas e borboletas para se reproduzir.

É importante sermos mais conscientes sobre o impacto que causamos no meio ambiente, pois, não só as borboletas, mas abelhas e todas as criaturas nativas se beneficiarão com nossas práticas ambientais melhoradas. Eles merecem ser conservados!

Lembre-se

Nunca capture e prenda uma borboleta!

Comentários

Deixe a sua opinião