A coleta de dados para o Censo 2022, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), irá continuar até 31 de janeiro de 2023 em Foz do Iguaçu. O prazo foi prorrogado devido a dificuldades enfrentadas pelos recenseadores, como a resistência dos moradores e dificuldade de acesso a condomínios.

O coordenador de área do IBGE, Alex Castagnaro, esteve na Prefeitura de Foz do Iguaçu para apresentar os dados do Censo e pedir que os moradores respondam ao questionário. Ele informou que os recenseadores não encontraram pessoas em 5.791 casas.

O Censo Demográfico apontou um aumento de quase 10% na população de Foz do Iguaçu, passando de 262.563 habitantes em 2010 para 286.323 em 2022. O IBGE está buscando refinar os dados para projeções futuras.

Atrasos

O Censo Demográfico, que teve início em agosto do ano anterior, deveria ter sido concluído em 31 de outubro. No entanto, enfrentou uma série de desafios, como a rejeição dos moradores em fornecer informações, dificuldades relacionadas ao período eleitoral e problemas com a remuneração e rotatividade dos recenseadores.

IBGE - reunião de lideranças em Foz
Dados do Censo 2022 foram apresentados na prefeitura. (Foto: Thiago Dutra/PMFI).

O coordenador e a equipe do IBGE detalharam essas dificuldades. Alex pediu que o próximo Censo não seja realizado em ano eleitoral para evitar esses problemas. Além disso, o acesso a prédios, condomínios e áreas rurais também foi difícil, e as campanhas foram impedidas devido às restrições eleitorais. Esses fatores, especialmente os relacionados à falta de recursos, impediram o progresso no levantamento de dados pelo IBGE.

Arrecadação

Leandro Ricardino Correa, secretário de Transparência e Governança, destacou que os dados coletados pelo Censo são fundamentais para orientar as políticas públicas, planejamento e distribuição de recursos. Ele afirmou que os indicadores socioeconômicos, educacionais, de saúde e outros, que mostram a realidade da população, ajudam a prefeitura a desenvolver políticas públicas que melhorem a qualidade de vida dos moradores.

Caso alguém não tenha respondido o questionário, é recomendado verificar se alguém da residência já respondeu. Se não, é possível ligar para o número 137 e responder o questionário. A ligação é gratuita e disponível diariamente, das 8h às 21h30.

Fonte: Com Assessoria

Comentários

Deixe a sua opinião