O Parque Nacional do Iguaçu, Patrimônio Mundial Natural, que abriga as Cataratas do Iguaçu, no Oeste do Paraná, fronteira com a Argentina, registrou nesta quinta-feira, 13 de outubro, a vazão de 16 milhões e 500 mil litros d’água por segundo. A vazão está 11 vezes acima da média, que é de 1 milhão e 500 mil litros.

A partir desta quinta-feira, a expectativa é de diminuição do fluxo de água no Rio Iguaçu. Porém, a vazão deve permanecer alta nos próximos dias.

Vídeo: Cataratas do Iguaçu.

Por medida de segurança, apenas a passarela que dá acesso ao mirante da Garganta do Diabo permanece interditada. Os demais mirantes estão liberados para delírio dos visitantes, que podem apreciar o espetáculo das águas nas Cataratas – o maior conjunto de quedas d’água do mundo.

Natureza e recuperação do turismo – Além das águas do mês que estão tornando o atrativo ainda mais belo, nesta semana o parque registrou uma importante marca no total de visitantes: de 1.º de janeiro a 13 de outubro, mais de 1 milhão e 30 mil pessoas já passaram pela unidade de conservação.

São turistas de 142 países e representam uma recuperação na média de 70%, no comparativo com 2019, período anterior à pandemia e com a melhor visitação da história, quando superou dois milhões de pessoas.

Comentários

Deixe a sua opinião