O iguaçuense está “acostumado” as altas temperaturas em Foz do Iguaçu, muitos apelidam nossa cidade de “Forno do Iguaçu”. Mas passam os anos e sempre acabamos esquecendo de como realmente é quente nossa cidade, concorda!?

A procura pela previsão do tempo tem aumentado nos últimos dias depois que foi divulgado que chegaríamos a 40°C nesta quinta. E sim amigos (as), nossa cidade chegará aos 44°C amanhã, com sensação térmica de 47°C, segundo o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia). Mas a sensação térmica pode ser sempre maior que a registrada nos termômetros.

Fonte: INMET

Não pense que logo nosso clima irá refrescar, pois de acordo com o portal Climatempo no dia 9 de outubro, o clima chegará a 44°C.

Fonte: Climatempo

Segundo dados do INMET, a maior temperatura já registrada em Foz do Iguaçu foi de 40°C em 29 de janeiro de 1978 e 9 de fevereiro de 1979.

Por isso prepare o protetor solar, o chapéu e abasteça sua garrafinha de água, se hidrate muito, pois sabemos que a alta temperatura é consequência da baixa umidade do ar.

ALERTA

As emergências relacionadas ao calor são frequentes por isso é necessário um cuidado maior com os idosos, animais de estimação e pessoas com doenças crônicas. A exposição ao calor intenso de forma prolongada pode gerar insolação, desidratação e exaustão pelo calor.

Nesses dias mais quentes deve-se evitar o consumo de cafeína e álcool em excesso, ambos são diuréticos e desidratam ainda mais o corpo, para isso, procure hidratação periódica com água e sucos naturais.

Se começar a sentir náuseas, vertigens, confusão mental ou fraqueza, vá para um lugar arejado e fresco, se hidrate e caso os sintomas não amenizem procure imediatamente um médico, pois esses sintomas estão relacionados ao calor.

INMET

Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), é um órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e promove informações meteorológicas à sociedade brasileira. Esta missão é alcançada por meio de monitoramento, análise e previsão de tempo e de clima, que se fundamentam em pesquisa aplicada.

Fonte: Inmet e Climatempo

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião