Luiz Antônio Rodrigues Junior é engenheiro agrônomo, barista, mestre em torra de café e, agora, colunista da nossa revista. Aqui ele irá compartilhar com os leitores sua paixão por café.

Sua trajetória no ramo da cafeicultura começou em 1998, na cidade de Gália, quando a empresa da sua família, o Grupo Larimor, adquiriu a Fazenda São Vicente – uma propriedade com muita tradição na produção de café. Desde então, a fazenda foi transformada, modernizada e ganhou um novo nome: Fazenda Dona Irani, em homenagem à matriarca da família. Hoje a fazenda é referência na produção de café no Centro Oeste Paulista.

Família tradicional de empresários, resolveu diversificar a produção.

“Decidimos, na época, não colocar nossos ovos em um só cesto, diversificando a produção da fazenda, assim garantimos a sustentabilidade do negócio com investimentos nela e na região gerando empregos e riquezas para a cidade”.

A propriedade atualmente tem gado-de-cria com uma central de transferência de embriões que produz 800 bezerros ao ano; nas encostas, reflorestamento de todas as nascentes com a palmeira pupunha, trazida da Amazônia e aclimatada à região de Gália. Hoje são 800 mil palmeiras irrigadas e um milhão de pés de café na parte mais alta da fazenda.

São Paulo não é uma região ideal para produzir café, foi preciso investir em tecnologia. A fazenda é toda mecanizada, secadores de café, tulhas de café, laboratório de café, entre outros sistemas garantindo produtos de alta qualidade.

“A fazenda é toda fertirrigada, um computador determina a quantidade de água e de alimento que cada planta deverá receber, apenas o necessário ao seu desenvolvimento, compensando a diferença de altitude entre São Paulo e Minas, região ideal para produção de café, tornando nosso café de excelente qualidade”, reforça Junior.

A fazenda conta com sua própria fábrica de palmito pupunha e torrefação de café. Sendo assim, eles realizam desde a colheita até a industrialização dos produtos.

A empresa possui selos de certificação internacionais garantindo a origem e a sustentabilidade do café, o selo UTZ e a certificação Halal, podendo exportar café para o mundo todo.

Você poderá consumir o Café Dona Irani e outros produtos como geleias, tortas e pimentas direto da fazenda na Boutique do Café, localizada no Hotel Wyndham, também de propriedade da família, aqui em Foz do Iguaçu.

“Nosso hotel recebia um grande número de hóspedes estrangeiros, vimos a oportunidade de juntar dois dos nossos prazeres, hospedar e plantar, surgiu assim a Boutique de Café, uma loja localizada no centro da cidade, mas onde as pessoas podem adquirir produtos produzidos na fazenda diretamente para suas casas, por preços que apenas o produtor rural consegue praticar. Além disso, as pessoas podem colher café no centro da cidade, temos alguns pés de café plantados em nosso jardim”, finaliza.

Vanessa Ramunno Medalha, pedagoga e designer, amante das artes e das palavras desde a adolescência. Atualmente se dedica a escrita de textos, poemas e romances. Colunista da revista vem dar informações e dicas sobre terapias e comportamento, estudiosa que é na busca da sua evolução pessoal através da vivência como paciente de diversas terapias e estudante de Coaching infantil.

Comentários

Deixe a sua opinião