Nos últimos três anos, a Infraero obteve o certificado operacional para 12 aeroportos, entre eles, está o de Foz do Iguaçu. Mas o que é um certificado operacional?

A Certificação Operacional atesta que o operador de aeródromo cumpre os regulamentos técnicos da Anac, Agência Nacional de Aviação Civil, que seria a segurança operacional e emergência aeroportuária.

Os 12 aeroportos certificados são: Bagé, Foz do Iguaçu, Joinville, Londrina, Macaé (concedido), Navegantes, Palmas, Ponta Porã, Santarém, São Luis, Teresina e Uberlândia. Mais três aeroportos estão em processo de certificação: Congonhas, Santos Dumont e Montes Claros.

O certificado operacional gera benefícios diretos e indiretos, com ele, é possível aumentar a oferta de voos e mais opções de conexão das empresas aéreas. O processo de certificação operacional é fruto de um trabalho em conjunto entre as equipes dos aeroportos e áreas técnicas da Infraero para o atendimento a todos os requisitos, que seguem as melhores práticas e níveis elevados de segurança operacional.

O superintendente de Gestão e Operação da Infraero, Paulo Eduardo Cavalcante explica que para um aeroporto receber vários tipos de aeronaves que operam no País, toda a sua infraestrutura tem que estar harmonizada às características do equipamento que irá operar.

“O Certificado Operacional atesta esta condição e conformidade, o que permite um melhor planejamento dos voos pelos operadores aéreos, refletindo em operações seguras e com maior fluidez”.

Comentários

Deixe a sua opinião