100fronteiras: Quem é Adnan El Sayed?

Adnan El Sayed: Nasci em São Paulo e vim com dois anos de idade para Foz. Sou bisneto de imigrantes que vieram do Líbano fugindo de guerra e em busca de oportunidade de trabalho. Minha família sempre trabalhou com comércio e quando meu pai viu da oportunidade de trabalho em CDE viemos para cá.

Me criei em Foz do Iguaçu, inicialmente na Rua Tarobá e desde os dez anos estou no bairro Polo Centro. Fiz Economia na Universidade Federal do Paraná – UFPR, depois abri minha empresa no Paraguai de importação e venda em atacado. Fiz meu mestrado em desenvolvimento econômico, conciliando assim minha empresa com o mestrado. Sou professor universitário por paixão.

100f: Como iniciou na vida política?

Adnan: Fui convidado para ser diretor de indústria e comércio na prefeitura. Fiquei um ano e dois meses, mas como a minha empresa precisava de mim, tive que deixar o cargo. O prefeito Chico não queria que eu saísse porque gostava do meu trabalho, das minhas boas ideias e dedicação. Mas enfim, tive que fazer uma escolha pela minha empresa e agora que minha empresa está estabelecida decidi voltar a arena política e me candidatar.

No entanto, tive outras oportunidades de me candidatar, mas não me candidatei, essa foi a primeira. Mas tenho uma bagagem política, porque na minha faculdade fui presidente do setor acadêmico de economia, então era uma das lideranças do movimento estudantil.

100f: Imaginava que seria eleito?

Adnan: Eu me candidatei para ser eleito. Porque um dos motivos de eu não ter me candidatado outras vezes é porque não queria bater na trave.  E eu sabia que essa vez seria possível porque comecei há um ano e meio conversar com lideranças e me preparar para essas eleições. E aí fomos construindo.

100f: Qual o sentimento de ser eleito?

Adnan: Estou bastante contente porque agora vou poder mostrar meu trabalho. Mostrar que podemos fazer uma política diferente, com boas ideias, uma política representativa, ouvindo a comunidade, monitorando o executivo, propondo leis que vão beneficiar de fato a população. A eleição é um teste, uma prova, mas o grande desafio é depois das eleições. Então estou bastante focado nisso.

100f: Para você, qual a função do vereador?

Adnan: Ele tem três funções essenciais. Fiscalizar o executivo, mas muita gente não tem noção do que é isso, acha que é só olhar para o prefeito. No entanto o executivo é todo o serviço público prestado, em todas as áreas. E nós vamos fazer isso de forma participativa, ouvindo as comunidades.

A segunda atribuição do vereador é legislar, apresentar boas ideias que vão se transformar em projetos de lei e que vão desenvolver a nossa economia. Tudo que poderá contribuir para o avanço da sociedade.

E a terceira que pouco se fala, é representar os interesses da população. Isso abrange tudo, todos os passos do vereador.

100f: Como será a sua postura na Câmara de Vereadores?

Adnan: Eu acho que temos que ter uma autonomia intelectual e política, porque não é porque eu sou do mesmo partido do prefeito que não vou fiscalizar, por exemplo. Claro que por outro lado não se pode fazer essa oposição barata por politicagem.

Mas tudo aquilo que eu ver de errado a primeira coisa que vou fazer é apontar, denunciar, convocar o secretário da pasta para dar explicação, para que isso possa ser entendido e solucionado, porque o foco é a população. Seremos os mais atuantes possível.

Adnan El Sayed vereador de Foz
Adnan El Sayed é um dos 15 vereadores eleitos de Foz.

100f: Quais ideias pretende defender na Câmara?

Adnan: Eu vejo quatro áreas que podemos atuar bem firme. Primeiro é criar as condições de um circulo virtuoso de desenvolvimento econômico em Foz do Iguaçu, e por isso já trouxe várias ideias na minha campanha, por eu ser economista e entender que isso é necessário para Foz do Iguaçu, e essa crise que passamos agora nos mostrou isso. A necessidade de diversificar, fortalecer os setores e apoiar os micro empreendedores.

O segundo ponto é a educação. Acreditamos que Foz pode melhorar, oferecendo um maior acompanhamento psicopedagógico infantil. Melhorar a qualidade da educação do ensino infantil para pessoas com deficiência. Desenvolver um projeto para uma escola piloto que seja trilíngue, português, inglês e espanhol. Já tenho uma conversa adiantada com os professores da Unila e isso pode se transformar em realidade. Inicialmente uma escola municipal e na sequência estadual, para que as crianças que saem do quarto ano possam dar continuidade na escola estadual trilíngue. Será um projeto piloto que se der certo se ampliará para as demais escolas.  Essa é uma ideia que visualizei possível.

Terceiro seria o esporte, porque acreditamos que é uma grande ferramenta de atrair jovens e adolescentes, para que tenham o acompanhamento de um educador social, que oriente sobre como chutar a bola, e do que é importante para a vida, de que ele pode ser o que quiser na vida se seguir corretamente os estudos.

Um quarto ponto seria justamente no formato participativo da política, ouvindo as demandas da comunidade e repassando ao poder público, e isso engloba tudo.

100f: Que mensagem gostaria de estar deixando aos iguaçuenses Adnan El Sayed?

Adnan: Primeiro quero agradecer a todo o apoio e por acreditarem nesse projeto. E dizer que cada apoio me aumenta na responsabilidade de poder fazer um bom trabalho e poder representar a sociedade e tenho certeza que darei meu melhor e espero contar com cada um me apoiando nesses quatro anos, porque um vereador sozinho não consegue fazer tanto quanto um vereador apoiado pela população e é assim que vamos fazer política, de forma participativa para que cada um veja no Adnan ele mesmo.

Leia também!



Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião