O quê: Aniversário de um ano da onça Cacau

Local: Refúgio Biológico Bela Vista (RBV)

Data: quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Horário: 8h, no Centro Executivo (ao lado do Gramadão), para a retirada do crachá de imprensa e saída em comboio, às 8h30, juntamente com a Divisão de Imprensa da Itaipu, rumo ao RBV. O atendimento aos jornalistas no local deve começar às 9h.

Fontes para entrevistas no local: diretor-geral brasileiro da Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna; diretor de Coordenação, Newton Kaminski; e o biólogo Marcos de Oliveira.

Atenção, editores: o prazo limite para envio dos dados das equipes que farão a cobertura é 17h de quarta-feira (20). Favor informar nomes e RGs de todos os integrantes da equipe, além de modelo e placa do carro que será utilizado. Os dados devem ser enviados para [email protected]

Mais informações

Cacau, a primeira onça-pintada nascida no Refúgio Biológico Bela Vista, da usina de Itaipu, completa um ano no próximo dia 28, mas, por causa do recesso de fim de ano, vai ganhar uma festa de aniversário antecipada, já nesta quinta-feira (21). A aniversariante ganhará um bolo congelado de carne – mas no local também haverá bolo “tradicional”, para os convidados e a imprensa festejarem a data.

Cacau é um exemplo bem-sucedido de reprodução de onça em cativeiro. É a primeira nascida no Refúgio em 14 anos, desde o início do projeto. Hoje, Cacau está praticamente do tamanho da mãe, Nena. A onça, que não dá mais para chamar de oncinha, se alimenta bem e está em ótimas condições de saúde. Aonde a mãe vai, ela vai atrás. “Ela é bem tranquila, tem o mesmo caráter da mãe. São extremamente cúmplices”, diz o médico veterinário do Refúgio, Wanderlei de Moraes.

Pop-star do Refúgio, Cacau foi batizada em agosto deste ano com uma grande festa. O nome foi escolhido em um concurso feito na página oficial da Itaipu no Facebook.

Por enquanto, não se sabe sobre o futuro dela. A onça poderá ser usada para fins de reprodução no próprio Refúgio ou encaminhada para outra unidade de preservação com os mesmos objetivos. A decisão vai depender de avaliação empresarial.

Além de Cacau e Nena, vive no Refúgio o papai, Valente. Para garantir a integridade das onças, mãe e filha ocupam o recinto nas segundas (dia fechado para visitação), quartas e quintas-feiras, sábados e domingos. Na terça-feira e sexta-feira, Valente fica no local. O revezamento garante o bem-estar da família em cativeiro, mas o macho deve permanecer separado da filha. A exemplo do que ocorre na natureza, o pai não desenvolve instintos para cuidar dos filhotes e pode machucá-los.

RBV

O Refúgio Biológico Bela Vista está instalado em uma área de 1.908 hectares, na margem brasileira da usina, em Foz do Iguaçu (PR). O espaço reúne hoje a maior diversidade de espécies da flora e da fauna regional, muitas delas ameaçadas de extinção. O plantel de Itaipu conta com mais de 380 animais.

O local é aberto à visitação. Moradores de Foz do Iguaçu, dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu e da região das três fronteiras não pagam para conhecer o atrativo.

Mais do que uma atração turística, o Refúgio Biológico de Itaipu é um importante centro de pesquisas e desenvolvimento de projetos, que recebe especialistas do mundo inteiro.

A visita pode ser feita de terça-feira a domingo, em seis horários: 8h30, 9h30, 10h30, 13h30, 14h30 e 15h30. A duração do passeio é de aproximadamente duas horas e meia.

Mais informações e reservas para visitar o Refúgio Biológico Bela Vista e outros atrativos podem ser obtidas no site http://www.turismoitaipu.com.br ou pelos telefones 0800 645 4645 e 55 45 3529-2892.

Crédito da foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Comentários

Deixe a sua opinião