Foz do Iguaçu diminui no ranking das cidades mais populosas do Paraná

345

Recentemente, o IBGE divulgou uma estimativa da população em Foz do Iguaçu que a diminuiu no ranking das cidades mais populosas do Paraná. Um efeito inverso de uma estimativa de 2007, que colocava a cidade em quarto lugar. Para a surpresa de muitos, o Censo de 2010 indicou que a cidade teve um decréscimo de 2% da população. Em 2019, de acordo com a estimativa, o crescimento populacional seria pequeno.

Quem vive na cidade há mais de dez anos tem razões para questionar a proximidade do dado com a realidade. No nosso dia a dia, temos visto mais veículos, novos públicos (especialmente estudantes), novos sotaques, novas construções de moradia, etc. Será somente nossa percepção? Pode ser, mas tem outras coisas que escapam ao dado “frio” do IBGE.

Algo que foge da estimativa para o município brasileiro é o conjunto regional. Foz do Iguaçu é uma cidade que compõe a região mais conhecida como Tríplice Fronteira. Somente de 2000 para 2010, o número total de pessoas dos três lados da fronteira saltou de 676.412 para 902.166. Um crescimento total de 33% no conjunto das cidades trifronteiriças.

Por fim, a estimativa está baseada no histórico de dados anteriores. Então não me surpreenderia se no Censo de 2020 constar um maior número de pessoas do que o projetado. Do lado argentino e paraguaio, isso também pode ocorrer. De todo modo, o número total das pessoas que vivem na região tem uma finalidade especialmente no planejamento das políticas públicas. Algo muito importante para nosso cotidiano de relações ampliadas com as cidades vizinhas.




Deixe um comentário