Festival Brasileiro da Cerveja registra público de 27,7 mil pessoas

[#GustavoSiqueira]

Terminou neste sábado (14), o Festival Brasileiro da Cerveja de 2020. Em sua 12ª edição, o evento reuniu 27.785 visitantes, uma queda de 12% em relação ao ano passado. A programação aconteceu de 11 a 14 de março, em Blumenau (SC).

Para o presidente da realizadora do evento, a Associação Blumenauense de Turismo, Eventos e Cultura (Ablutec), Develon da Rocha, o crescimento do público no primeiro dia se refletiu no potencial do evento, caso a crise do Covid-19 não tivesse se intensificado. “Tivemos um aumento de 14% no número de visitantes na quarta-feira (11). Nos dias seguintes, conforme o volume de casos foi aumentando, essa diferença foi reduzindo até que chegássemos a esse resultado”, comenta. “É um cenário inesperado. Tivemos dezenas de ônibus cancelados”, diz.

Segundo ele, a diretoria da entidade está feliz com o resultado, especialmente considerando o contexto global. “Este foi um ano chave no relacionamento com as cervejarias, em que buscamos ouvir mais sobre as demandas do setor, entender o papel do Festival Brasileiro da Cerveja e entregar mais valor. Seguiremos nesse caminho para que a 14ª edição seja ainda melhor”, acrescenta.

O evento contou com mais de mil rótulos de 100 expositores, reunidos nos setores 1 e 2 do Parque Vila Germânica. O público também apreciou 20 atrações musicais em 28 horas de shows e um menu com mais de 60 opções gastronômicas de 12 estabelecimentos.

No próximo ano, o Festival Brasileiro da Cerveja acontece de 10 a 13 de março. O evento de 2020 contou com o patrocínio de Agrária, Angeloni, Fruki e Memo. Teve ainda o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Parque Vila Germânica.

Eventos paralelos
Para diretoria da Ablutec, o contexto da semana dedicada à cerveja em Blumenau merece ser celebrado. Isso inclui o Concurso Brasileiro de Cervejas e a Feira Brasileira da Cerveja, eventos dedicados à aspectos mais técnicos da bebida e que reforçam a ligação da cidade com a cadeia produtiva do setor.


O Concurso Brasileiro de Cervejas foi o maior da história: foram 634 marcas concorrendo, com um número superior a 3,2 mil amostras. Mais de 200 medalhas foram entregues pela competição, que este ano teve a coordenação técnica da Escola Superior de Cerveja e Malte. Os impactos para o mercado vão além das premiações. “O time de jurados que é referência internacional oferecendo feedbacks para as marcas brasileiras traz uma riqueza de informação para as marcas muito importante. A contribuição do concurso é imensurável neste aspecto”, comenta Develon.

Em relação à Feira Brasileira da Cerveja, foram 76 expositores de seis nacionalidades. Cerca de seis mil visitantes acompanharam novidades em matérias-primas, tecnologia, equipamentos e inovação para a produção de cervejas. De acordo com o presidente da Ablutec, o evento deve trazer novidades para ampliar ainda mais a estrutura em 2021.

Newsletter

Ama a tríplice fronteira tanto quanto nós? Assine a newsletter 100fronteiras e receba conteúdo exclusivo. Seu apoio aprimora nosso trabalho para que possamos ajudar a aprofundar sua conexão com Ciudad del Este, Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú enquanto investimos no futuro do jornalismo local.

Participe da comunidade 100fronteiras

Apoiando o jornalismo local, você valoriza a sua cidade, seu estado e a integração dos três países. Nossa equipe está diariamente trazendo notícias da fronteira, apresentando novos lugares, histórias. Assinando você receberá conteúdos e promoções exclusivas.

Entre em nosso grupo do Whatsapp. Apoie a mídia local!

Nos encontramos lá, até mais!



Deixe a sua opinião