Colégio Sesi Internacional - display portal

A pandemia de Coronavírus provocou um aumento no número de consumos de jogos eletrônicos.

A Pesquisa Game Brasil, concluiu que 75,8% dos gamers brasileiros afirmam jogar mais durante o período.

Portanto, entre os entrevistados de todas as classes sociais e nas cinco regiões do país, 67% disseram sentir saudades de ir ao cinema.

Em comparação com 32% para atividades artísticas e 17% para centros culturais.

O consumo de jogos eletrônicos também avançou, com salto de 32% para 43% no percentual de entrevistados que realizaram a atividade, no comparativo entre 2020 e 2021.

A situação imposta pela pandemia fez com 51,5% dos jogadores realizassem mais sessões de partidas on-line com amigos.

Foto: Freepik

Mundo online

A pesquisa Itaú Cultural/Datafolha também apontou que o hábito de consumir atividades culturais virtuais tem tudo para vingar e boas chances de se manter no pós-pandemia.

Dados da pesquisa:

  • 80% dos que assistiram a apresentações de teatro, música e dança nesse ambiente pretendem seguir com a prática;
  • Os espectadores de apresentações infantis, mostra o índice de 81%.
  • É menor o índice de continuidade da prática no caso das exposições e museus (67%). (78%),
  • Diminuição no índice de oficinas de criação para crianças (75%) e visitas guiadas a projetos artísticos (76%).

Mulheres nos jogos

Imagem: Freepik

A PGB 2021 (Pesquisa Gamer 2021) mostrou também que 51,5% do público de jogos eletrônicos do país é formado por mulheres.

Segundo a empresa, portanto, esta presença está relacionada ao tamanho do mercado de smartphones, onde existe uma dominância das mulheres (62,2%).

Todavia, a principal classe social dos jogadores no Brasil seja a média-alta (B2), com 27,6%.

Entretanto, com os smartphones se consolidando cada vez mais como principal plataforma de jogos no Brasil, é possível ter uma ascensão das pessoas de classes sociais baixas e médias (C1, C2, D e E) entre o público gamer.

Estes então, representam quase metade dos consumidores de jogos no país (49,7%, na soma).

Pais, filhos e jogos

Imagem: Freepik

Mais um hábito que tem crescimento é a quantidade de crianças que jogam videogame.

Há uma afirmação de 85,1% dos pais que seus filhos jogam.

Um crescimento de 6,4% em relação à última edição da pesquisa.

Nessas famílias, 83,8% dos responsáveis jogam junto com os menores,

Visando, portanto, um aumento de 13,1% na mesma comparação.

Foz nos jogos eletrônicos

Foto: Christian Rizzi/PMFI.

A retomada dos grandes eventos em Foz do Iguaçu contará com um mercado em franca expansão mundial: os esportes eletrônicos.

Neste último dia 4, foi assinado o termo de compromisso para o município sediar o Desafio Cataratas do Iguaçu – a tríplice fronteira, em outubro deste ano.

Este será o primeiro evento classificatório do Brasil para o Campeonato Mundial de eSports de Singapura, em dezembro. 

A competição, portanto, é promovida pela Confederação Brasileira de Games e Esports (CBGE), em parceria com a Prefeitura de Foz do Iguaçu e a Câmara de Vereadores.

Paulo Roberto Ribas, presidente da CBGE, comentou que os jogos de vídeo game são “um mundo novo”.

Somente no Brasil a indústria de games movimenta cerca de 80 milhões de dólares por ano.

E o país é portanto, o maior no mercado da América Latina.

Os eventos do setor reúnem mais de 21 milhões de espectadores.

Desafio Cataratas do Iguaçu – a tríplice fronteira

O desafio, portanto, será realizado no formato presencial, no Rafain Palace Hotel & Convention.

A realização então, será possível por conta do avanço da imunização em Foz do Iguaçu .

As eliminatórias em suma, para o Desafio Cataratas do Iguaçu – a tríplice fronteira já estão acontecendo com jogadores de todo o Brasil, no formato on-line.

Os classificados virão a Foz do Iguaçu, em suma, para garantir a vaga para a competição mundial.

Serão três jogos diferentes em disputa: o Efootbal PES 2021; Street Figher V e Counter-Strike Go.

Incentivo para os jovens da cidade

Foz do Iguaçu possui amantes dos jogos eletrônicos e em conclusão, fazem sucesso com milhões de seguidores nas plataformas digitais.

Entre eles está o iguaçuense Marco Antonio Pasinatto, o Skorpion Gamer.

Ele em suma, é empresário e youtuber com quase 5 milhões de inscritos no canal onde apresenta jogos e produz conteúdos sobre games. 

Stephany Aragão, a SteSereia, é jornalista e streamer.

Ou seja, transmite ao vivo os jogos pela plataforma Twitch, onde portanto, possui mais de 80 mil inscritos e reúne de milhares de pessoas diariamente durante as transmissões. 

Para atrair, em suma, novos interessados, o evento contará ainda com a presença de jogadores profissionais e influenciadores digitais.

Que irão, portanto, ministrar oficinas, além de áreas para jogos, cultura, dança e muitas outras atrações.


Penso não ser uma pessoa que saiba, mas que busca o conhecimento

Comentários

Deixe a sua opinião