Ekôa Park inicia programação 2019 com cursos especiais de bioconstrução

139

Revestimentos naturais e hiperadobe estão entre os conhecimentos que serão oferecidos no Tekôa, com prática na Casa-Viveiro

O Ekôa Park inicia nesta semana a programação 2019 dos seus cursos de formação e educação ambiental. Serão dois cursos para ensinar técnicas de bioconstrução – revestimentos naturais e hiperadobe –, um curso para identificação de árvores e outro para observação de aves. A agenda terá início neste sábado (19) e segue até depois do carnaval.

Os alunos dos cursos de bioconstrução terão a oportunidade prática de participar da segunda etapa de construção da Casa-Viveiro, do Tekôa. Projetada e construída 100% com técnicas de bioconstrução e permacultura, a Casa-Viveiro utilizou somente tecnologia de baixo impacto ambiental e de fácil aplicação.

A primeira etapa de construção da Casa-Viveiro foi realizada no final do ano passado, entre 21 de outubro e 02 de novembro, quando o Ekôa Park recebeu a primeira expedição do World Experience Life, uma equipe formada por voluntários de diferentes lugares do mundo que passaram o ano viajando por vários países vivendo experiências únicas e ajudando a melhorar o planeta por meio do voluntariado.

O projeto da Casa-Viveiro é assinado por Tomaz Lotufo e Flávia Burcatovski, da Sem Muros Arquitetura Integrada, e os trabalhos foram coordenados por Marcelo dos Santos e Thiago Coutinho, do coletivo Lowconstrutores Descalzos.

A Casa-Viveiro faz parte do Tekôa, espaço educativo do Ekôa Park onde se compartilham ideias e soluções práticas capazes de minimizar os impactos ambientais e ampliar os impactos sociais positivos no planeta. O espaço conta com um sistema de vida integrado e mais sustentável, que inclui uma horta, sistema agroflorestal, criação de animais, telhado verde, compostagem e a Casa-Viveiro, que serve de berço para o cultivo de sementes e produção de mudas.

“Aprender e aplicar as técnicas de bioconstrução na Casa-Viveiro será uma experiência única para os nossos alunos. Temos que mudar a nossa forma de pensar. Como disse o Tomaz (Lotufo), não adianta termos tecnologia sustentável à nossa disposição se não mudarmos nossos comportamentos. E só faremos essa mudança por meio do aprendizado, da experiência, do fazer juntos. Quando mudarmos nosso comportamento, teremos mudado a nossa cultura. E quando mudarmos nossa cultura, teremos mudado o mundo, para melhor”, destaca Tatiana Perim, diretora executiva do Ekôa Park.

Essa mudança foi vivenciada pelos participantes da primeira etapa de construção da Casa-Viveiro, conforme mostra o minidocumentário Arquitetura e Ecologia, que pode ser assistido pelo link https://youtu.be/rvCw8OpR0iI. “Queremos que todos os alunos dos nossos cursos possam viver essa transformação também e participar desse projeto que é coletivo e de todos que passarem pelo Tekôa”, completa Tatiana.

Os primeiros cursos de 2019 do Ekôa Park são os seguintes: Bioconstrução: revestimentos naturais, finos e grossos (19/02); Identificação de Árvores, com Vinicius Cysneiros (10/2); Bioconstrução: hiperadobe (16/02); e Observação de Aves, com Luciano Breves (17/02).

Os cursos têm duração de um dia e custam a partir de R$ 100,00 já com o ingresso no parque e o almoço incluso. Informações e reservas pelo e-mail agenda@ekoapark.com.br. As vagas são limitadas.

Serviço
Ekôa Park – Estrada da Graciosa, km 18.5
Morretes, Paraná
www.ekoapark.com.br




Deixe um comentário