Desde 1956, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) vem formando jornalistas que marcam a história da comunicação no estado.

Depois de passar por diversas transformações, hoje o curso faz parte do Núcleo Multicom da Escola de Belas Artes da instituição, pautado pela modernização e interdisciplinaridade da grade curricular. Também fazem parte do núcleo os cursos de Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Cinema e Audiovisual.

Criado na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Curitiba, o curso de Jornalismo da PUCPR une tradição e inovação para a formação dos futuros repórteres, editores, produtores de rádio e televisão e assessores de imprensa.

“Buscamos manter o curso cada vez mais integrado e desenvolver profissionais mais completos”, aponta a coordenadora Suyanne Tolentino. “Olhamos para o mercado, trabalhamos com pesquisa na área do Jornalismo e da Comunicação e conseguimos ter um currículo unificado e ágil”, completa.

O curso nunca deixou de se adaptar e de se transformar, assim como a profissão, que passou pela fase do jornalismo impresso, rádio e televisão e agora chega ao jornalismo multimídia imersivo. As multiplataformas dominam o mercado e exigem mais pluralidade do profissional, que também tem como um de seus objetivos principais o combate à desinformação.

Para Suyanne, o jornalista é cada vez mais essencial para a construção de um país democrático e verdadeiramente livre.

“Hoje, a grande batalha que temos como jornalistas é contra as fake news, expressão que, particularmente, não gosto muito, já que se é notícia ela não pode ser falsa. De qualquer forma, vemos uma propagação intensa de informações incorretas e mentirosas atualmente”.

Diz a professora.

Sobre o curso de Jornalismo da PUCPR

“Desde o início da formação de jornalista havia uma divergência sobre a forma de aprendizado, se ela deveria ocorrer na prática ou pela via do ensino superior”.

Aponta Suyanne.

A prática profissional, portanto, sempre teve grande destaque na PUCPR. Uma forma de criar experiências para os estudantes é a agência experimental “Fatos – Narrativas Midiáticas”, por meio da qual os estudantes produzem desde o início do curso conteúdos multimídia sobre assuntos diversos, buscando explorar e desenvolver o senso de investigação e pesquisa.

Além disso, disciplinas voltadas a diversos gêneros textuais e o desenvolvimento de edições da Revista CDM, premiada em concursos universitários, fazem parte da grade curricular, proporcionando uma experiência completa de produção, revisão, diagramação e impressão dos materiais preparados pelos alunos.

Primeiro curso de jornalismo no Paraná completa 60 anos

Evento online

 A fim de celebrar as histórias e conquistas do curso, além de fomentar importantes discussões sobre o exercício da profissão, a PUCPR promove um evento online no dia 27 de outubro, transmitido ao vivo pelo canal do YouTube da Escola de Belas Artes da Universidade.

Durante o evento, serão lançadas as duas edições do livro “Olhares Literários – Uma Antologia”, que reúnem textos de jornalismo literário escritos pelos estudantes, além da edição nº 331 do jornal Comunicare, veículo impresso laboratorial, com edição comemorativa dos 60 anos do curso.

Serviço:

60 anos do curso de Jornalismo PUCPR     
Data: 27 de outubro de 2021
Horário: a partir das 8h         

Onde: YouTube da Escola de Belas Artes PUCPR     

Mesa redonda: “História da imprensa paranaense e os 60 anos do curso de Jornalismo PUCPR”, com Suyanne Tolentino Souza, José Carlos Fernandes e Celina Alvetti     
Roda de conversa: Jornalismo Literário: processo de Produção do livro Olhares Literários I e II.

  • Lançamento da edição nº 331 do jornal Comunicare: edição comemorativa dos 60 anos do curso         
  • Lançamento “Olhares literários – Uma Antologia”- 1, com textos literários escritos em 2019 por estudantes do curso (gêneros: Reportagem Literária, Jornalismo Gonzo e Perfil) 
  • Lançamento “Olhares literários – Uma Antologia – 2”, com textos literários escritos em 2020 por estudantes do curso (gêneros: Reportagem Literária, Jornalismo Gonzo e Perfil)

Comentários

Deixe a sua opinião