Muitas pessoas não sabem, mas é possível contribuir diretamente na vida de crianças, adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade através do Imposto de Renda. Esse movimento, chamado de I.R. do Bem, tem como objetivo incentivar pessoas físicas a destinar parte do imposto devido ao governo para projetos e iniciativas socioculturais.

Para as empresas que fazem a declaração do I.R. trimestralmente, também há a possibilidade de direcionar parte do imposto devido e ajudar uma dessas causas. Entidades com as tributações Lucro Real, têm até o final de dezembro para utilizar parte do imposto nestes projetos sociais. Para quem tem dúvida de como fazer ou não sabe quem ajudar, desde 2009, a VR Projetos Culturais e Educacionais, empresa de Porto Alegre, trabalha como uma grande facilitadora do destino do Imposto de Renda para centenas de projetos sociais e culturais através de Leis de Incentivo, unindo causas e incentivadores por todo o Brasil.

De acordo com o diretor da VR Projetos e fundador do movimento I.R. do Bem, Renato Paixão, a falta de conhecimento é a maior barreira em relação à iniciativa. “Muitas pessoas não conhecem este direito, existente há mais de 30 anos, e perdem a oportunidade de contribuir com projetos sociais muito importantes para crianças e jovens em vulnerabilidade social. É uma questão de replanejamento tributário, onde o contribuinte pode direcionar o imposto para causas que realmente vão impactar pessoas no âmbito social e cultural, além de aumentar a sua restituição ou diminuir o imposto a pagar, e não simplesmente deixar tudo para o Governo Federal”, afirma Paixão.

Comentários

Deixe a sua opinião