Educação no século 21

730

É muito difícil, para não dizer impossível, enumerar todas as mudanças que ocorreram nos últimos cem anos. No entanto há um elemento essencial na nossa vida que faz décadas que tem mudado bem pouco, quase nada. O modelo atual de educação, ou seja, a imagem de um indivíduo ensinando para um grupo de pessoas, vem da antiga Grécia e tem persistido pelos séculos.

Nesta era da informação, cada pesquisa, descoberta e avanço em qualquer área do saber encontram-se disponíveis sem custo apenas a poucos cliques para todos os que desejam adquiri-los. A educação formal, por outro lado, tem se convertido num negócio que tenta, a todo custo, reter os seus clientes (estudantes) por anos, entregando um “produto” de uma qualidade que nem sempre corresponde ao preço que é pago por ele. E, pior ainda, depois da formatura encontram-se com um mercado que demanda deles anos de experiência que não possuem e que não valoriza o tempo, esforço e dinheiro que se tem investido na sua educação.

É assim mesmo, pois o mundo mudou totalmente no último século, mas a ferramenta que deveria nos preparar para enfrentá-lo se mantém fiel a um modelo obsoleto. Por conta dessa realidade inegável, tem surgido uma geração que entende que a educação “superior” não é a única maneira de se desenvolver profissionalmente.

Personagens famosos como Steve Jobs, Bill Gates, John Lennon, Oprah Winfrey ou Casey Neistat, que deixaram a faculdade ou nem a frequentaram, decidiram usar seu talento e as ferramentas que tinham à disposição para adquirir todo o conhecimento de que precisavam e converteram os seus sonhos na sua carreira. Assim deixaram claro que neste mundo estão faltando mãos dispostas a trabalhar e sobram cabeças com capelo.

Claro, dependendo das aspirações de cada pessoa, uma carreira universitária pode ser uma escolha válida e satisfatória, mas o simples fato de ir à universidade não garante o sucesso profissional. O empreendedorismo, ser autodidata e o trabalho inteligente, por outro lado, sempre têm bons resultados. Só se precisa de esforço, disciplina e coragem. Como sabiamente expressou o escritor mexicano Joseph Kapone: “Há gênios sem estudos e idiotas com doutorado. A verdadeira sabedoria não vem dum título, mas do que você faz com o que tem aprendido na sua vida e a maneira como você trata aos outros”.

Por: Enrique Vergara Piña

Formado em Telecomunicações. Professor e Tradutor de Inglês – Espanhol – Português. Professor de Música, Piano e Violão. Professor e consultor de Oratória. Cantor, calistênico, amante da fotografia e apaixonado pelo voluntariado desde os 17 anos. Tradutor oficial da Revista 100fronteiras.



Formada em Jornalismo (UDC) e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas (Unila), atualmente é jornalista e editora na Revista 100fronteiras.


Deixe um comentário