O diretor técnico do PTI-BR, Rafael José Deitos, é responsável pelo processo de desenvolvimento tecnológico e gestão de educação. Atualmente, sua função na empresa está ligada a quatro grandes pilares: turismo; gestão da educação; desenvolvimento tecnológico e gestão do sistema de inovação.

Seu trabalho como Diretor Técnico tem como propósito fazer a ligação com o empreendedor e com os moradores da cidade por meio dos projetos que o PTI desenvolve, para que desperte nas pessoas o interesse em desenvolver soluções inovadoras.

Outro grande foco da diretoria técnica é na educação, desde as crianças até aqueles que estão nas universidades, com a junção de todas essas variações de idades e formação acadêmicas, ou seja, mostrar os projetos e fazer o desenvolvimento com todas os níveis de educação/escolaridade, para que os mais novos vejam os mais velhos criando e já desenvolvam o pensamento criativo, empreendedor e tecnológico.

Na parte de ciência educacional, Rafael fala que o Parque Tecnológico e a Fundação estão gerindo formas de promover treinamentos e capacitação no âmbito do ecossistema.

Ele falou sobre os centros que executam esses projetos, com uma grande complexidade de áreas e de pessoas com competência, que estão trabalhando para cumprir o propósito, “que é integrar e transformar os conhecimentos e tecnologias em soluções para o progresso da nossa sociedade”.

A ideia do PTI é trazer essa inovação de projetos para que as crianças possam ver e futuramente ter esse ideal de empreendedorismo e criação. 

Um dos primeiros tópicos abordados por Rafael foi que não só o PTI, mas outros órgãos como a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu tem papel importante para os projetos desenvolvidos na cidade, e esses outros órgãos devem ser enaltecidos pela cidade, porque eles são também grandes pilares para o desenvolvimentos dos projetos.

O diretor técnico falou ainda sobre alguns projetos que estão em vigor na cidade e que tem como objetivo diversificar a economia de Foz do Iguaçu, como o Acelera Foz da qual faz parte o Vila A Inteligente.

Projeto Vila A Inteligente
Foto: Kiko Sierich/PTI

Acelera Foz

O Acelera Foz é resultado da união entre oito instituições públicas e da sociedade civil organizada, com 40 medidas prioritárias em sete eixos, que juntas têm o objetivo de potencializar as oportunidades e diversificar a economia, do turismo ao setor comercial. O programa aposta em inovação e soluções tecnológicas para atrair investimentos e desenvolver o empreendedorismo no campo do conhecimento.

Coordenação estratégica: Codefoz, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz do Iguaçu, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

 Vila A Inteligente

O Vila A Inteligente é promovido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Itaipu Binacional, Prefeitura de Foz do Iguaçu e tem o apoio do governo federal com a participação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que faz parte do Ministério da Economia. 

Tecnologias: O projeto da Vila A Inteligente prevê a implementação de tecnologias para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos nas áreas de segurança pública, mobilidade urbana, ambiental e integração social. 

“Queremos ajudar a transformar Foz do Iguaçu em um Hub de Inovação, para que as pessoas não tenham dúvida de que vir para a cidade é uma ótima opção”.

Rafael josé deitos

Quem é Rafael José Deitos

O atual Diretor Técnico do PTI-BR (Fundação Parque Tecnológico de Itaipu) é graduado em Engenharia de Controle e Automação Industrial pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (2006), mestre em Engenharia de Automação e Sistemas pela UFSC (2009) e pós-graduado em Gestão Negócios do Setor Elétrico pela Fundação Getúlio Vargas.

Rafael Deitos - diretor técnico do PTI
Foto: Lukas Franco/100fronteiras

Foi pesquisador pela SAP AG Alemanha, em Karlsruhe (BW) (2008-2009) e pela SAP Labs EUA, em Palo Alto (CA) (2009). Deitos atuou como desenvolvedor especialista da SAP Labs Brasil, em São Leopoldo (RS) e como professor da Faculdade Anglo-Americano, em Foz do Iguaçu (2011-2014). Desde agosto de 2010 integra a equipe de Suporte a Sistemas Digitais da Superintendência de Operação da Itaipu Binacional.

O engenheiro de automação está em Foz do Iguaçu desde 2010 quando vindo diretamente para trabalhar na Itaipu Binacional.

Penso não ser uma pessoa que saiba, mas que busca o conhecimento

Comentários

Deixe a sua opinião